Surto

Ampliação do número de casos suspeitos de coronavírus já era esperado, diz secretário

Ampliação de pessoas possivelmente infectadas pelo coronavírus já era esperada

JC Online
JC Online
Publicado em 26/02/2020 às 21:45
JC Imagem
Ampliação de pessoas possivelmente infectadas pelo coronavírus já era esperada - FOTO: JC Imagem
Leitura:

Diante dos números de casos suspeitos que quadruplicaram no Brasil em 24 horas, o Secretário de Saúde de Pernambuco, André Longo, disse nesta quarta-feira (26) que já era esperado a ampliação de pessoas possivelmente infectadas pelo coronavírus. Em Pernambuco, de terça (25) para quarta-feira (26) os números de pessoas investigadas passou de uma para três.

>> Secretaria de Saúde investiga três casos suspeitos de coronavírus em Pernambuco

>> Veja 6 dicas para se proteger do novo coronavírus

AMPLIAÇÃO DO NÚMERO DE CASOS

"A perspectiva que tínhamos era de ampliação do número de casos, tendo em vista a mudança de diagnósticos do ponto de vista geográfico, de área de abrangência para casos suspeitos, vindos da Europa, mais especificamente de Itália, Alemanha e França. A gente sabe que o númeo de turismtas que vêm da europa é maior do que daqueles que vêm da Ásia. A gente tinha expectativa de ampliação do número de casos suspeitos a partir da ampliaão do espectro de casos suspeitos", disse André Longo em entrevista coletiva realizada na noite desta quarta-feira, no Hospital Osvaldo Cruz.

Segundo o secretário, o número de casos ampliou porque mudaram os critérios do Ministério da Saúde para suspeita de coronavírus, na última segunda-feira. "Na sexta-feira o rapaz que veio da Itália não seria suspeito de coronavírus. A definição de casos antes só era para pessoas provenientes da Ásia. Desde segunda passou a incluir Itália, Alemanha e França e outros locais. Se pegarmos os 20 casos suspeitos no Brasil, 12 são da Itália. Por isso o número de casos ampliou, não é porque saiu do controle. É essa situação que está fomentando o número de casos, porque temos mais relação com a Europa", explicou o secretário. 

Ouça a coletiva

Últimas notícias