teatro

"Baile do Menino Deus" começa temporada no Marco Zero

Espetáculo segue até quinta com apresentações sempre às 20h e acesso gratuito

Mateus Araújo
Mateus Araújo
Publicado em 23/12/2014 às 6:52
Divulgação
Espetáculo segue até quinta com apresentações sempre às 20h e acesso gratuito - Divulgação
Leitura:

Consagrado espetáculo popular pernambucano, o Baile do Menino Deus – Uma brincadeira de Natal, com texto de Ronaldo Correia de Brito e Assis Lima, entra em cartaz hoje, pelo décimo ano consecutivo no Marco Zero, Bairro do Recife. A temporada segue até quinta com apresentações sempre às 20h e acesso gratuito. A peça é uma celebração ao nascimento de Cristo, com música, dança e teatro, tendo base nas manifestações populares do Nordeste brasileiro. 

A história, uma das mais encenadas no Brasil, narra a saga de dois Mateus (palhaços dos folguedos nordestinos, como o cavalo-marinho e o bumba meu boi) em busca da casa onde nasceu o Menino Jesus e onde estão a Família Sagrada. Ao encontrar a casa-santa, os brincantes buscam rezas, personagens folclóricos e mandingas para conseguir abrir a porta. A aventura termina com um grande baile, no qual se principia a festa do Salvador. No elenco, além de atores, bailarinos e músicos profissionais e crianças.

Algumas novidades marcam a apresentação deste ano. Entre as mudanças está a reformulação do cenário, cujo projeto original é de Marcondes Lima. Numa releitura feita pela cenógrafa Séphora Silva, os casarios que nos remetem às ruas estreitas do Bairro de São José, no Recife, e às ladeiras do Sítio Histórico de Olinda, agora recebem referências a pontes das cidades irmãs. “Séphora manteve a concepção original das casas que se sucedem num presépio. Mas agora o cenário se abre mais, e as portas possibilitam entrada e saída do elenco com mais facilidade”, explica Ronaldo Correia de Brito, que dirige a montagem. 

Antes anunciada como novo elemento deste ano, a projeção mapeada terminou sendo cancelada por Ronaldo. Segundo ele, a decisão foi para preserva o olhar direcionado mesmo à dramaturgia. “Vimos que poderia atrapalhar”, explica.

Neste ano, a atriz Greyce Braga estreia como uma palhaça nos entreatos, substituindo Fabiana Pirro. Além de Greyce, o artista circense italiano Damiano Massaccesi (veio ao Brasil especialmente) entra em cena como um palhaço e o mestre sanfoneiro. Os figurinos também serão alterados, e desta vez duas novas composições serão inseridas na trilha sonora executada ao vivo, ambas forma extraídas da obra Auto das portas do céu, também de Ronaldo Correia de Brito. 

“Divido a dramaturgia do espetáculo em três partes, basicamente: a procura da casa; o encontro da casa e a constatação que a porta está fechada; e a revelação do sagrado, figurado no Menino Deus”, explica o autor. “Tenho cada vez mais investido sobre a metafísica do Baile”. 

No elenco principal da peça estão os atores Arilson Lopes, Sóstenes Vidal (ambos vivendo Mateus), Zé Barbosa (José), Isadora Melo (Maria), além dos cantores solistas Silvério Pessoa, Surama Ramos, Jadiel Gomes e Virgínia Cavalcanti. Uma orquestra de 13 músicos regidos pelo maestro José Renato Accioly executa a trilha sonora, junto ao coro adulto com 13 cantores e coro infantil, coordenado este por Célia Oliveira, com as 12 crianças cantoras. 

Newsletters

Ver todas

Fique por dentro de tudo que acontece. Assine grátis as nossas Newsletters.

Últimas notícias