Luto

Teatro pernambucano perde Antônio Cadengue, aos 64 anos

Antônio Cadengue deu entrada no hospital ao sofrer uma queda e, após complicações, faleceu aos 64 anos

Editoria de Cultura
Editoria de Cultura
Publicado em 01/08/2018 às 9:37
Foto: Ricardo Labastier/JC Imagem
Antônio Cadengue deu entrada no hospital ao sofrer uma queda e, após complicações, faleceu aos 64 anos - FOTO: Foto: Ricardo Labastier/JC Imagem
Leitura:

A dramaturgia perde um de seus maiores nomes, o diretor, escritor e professor Antônio Edson Cadengue, falecido às 3h30 da madrugada desta quarta-feira (01), aos 64 anos, no Hospital Hapvida, no Recife. Cadengue deu entrada na unidade médica após uma queda e seu quadro passou por complicações desde então. A causa oficial do óbito foi um infarto agudo secundário a uma arteriosclerose coronariana, que levou a um edema agudo do pulmão. O velório será amanhã (02), a partir das 8h, no Teatro Valdemar de Oliveira. O enterro será no Cemitério de Santo Amaro.

Trajetória

Antônio Cadengue nasceu em Lajedo, no Agreste de Pernambuco e em 50 anos de carreira e estudou psicologia na Faculdade de Ciências Humanas de Olinda, onde realizou suas primeiras montagens. Foi um dos fundadores da Companhia Práxis Dramática, nos anos 1970, e criador da Companhia Teatro de Seraphim na década 1990. Cadengue tornou-se um especialista em obras de Nelson Rodrigues, de quem encenou Toda Nudez Será Castigada, Senhora dos Afogados, Viúva, Porém Honesta Doroteia. Dirigiu também a adaptação da ópera O Guarani para o Quinteto Violado

Uma das suas maiores contribuições às artes cênicas brasileiras é sua tese de doutorado sobre o Teatro de Amadores de Pernambuco, que resultou nos livros TAP – Sua Cena & Sua Sombra: O Teatro de Amadores de Pernambuco, lançado em dois volumes, publicados pela Companhia Editora de Pernambuco (Cepe), no qual estuda cinco décadas de história da grupo teatral recifense (1941-1991). Este ano, Cadengue lançou o livro biográfico Reinaldo de Oliveira: Do Bisturi ao Palco, sobre o também diretor do TAP, ator e teatrólogo Reinaldo de Oliveira. Em 2001, ele assumiu a direção do Teatro de Santa Isabel.

Últimas notícias