CINEMA

Redemoinho tem pré-estreia aberta ao público

Sessão acontece nesta segunda-feira (6/9), às 19h, no Cinema São Luiz

JC Online
JC Online
Publicado em 06/02/2017 às 14:24
Walter Carvalho/Divulgação
Sessão acontece nesta segunda-feira (6/9), às 19h, no Cinema São Luiz - FOTO: Walter Carvalho/Divulgação
Leitura:

A esperada estreia do longa-metragem brasileiro Redemoinho está marcada para a próxima quinta-feira (9). Para muitos espectadores recifenses, porém, a ânsia acaba nesta segunda (6/9), às 19h, no Cinema São Luiz. A sessão de pré-estreia é aberta para o público. Terá a presença do diretor mineiro José Luiz Villamarim e de dois pernambucanos que abrilhantam o filme, o roteirista George Moura e o ator Irandhir Santos.

Redemoinho, primeiro longa-metragem de Villamarim para o cinema, teve sua première no Festival do Rio, no ano passado, de onde saiu com dois troféus Redentor: Melhor Ator para Júlio Andrade (outorgado também pelo trabalho dele em Sob Pressão, de Andrucha Waddington) e o Prêmio Especial do Júri Oficial. Villamarim é um tarimbado diretor de novelas e séries da TV, como as recentes Nada Será Como Antes e Justiça. Com roteiro de George Moura, ele dirigiu O Canto da Sereia, Amores Roubados e o Rebu.

GEORGE MOURA

Para escrever Redemoinho, George Moura se baseou em tramas de O Mundo Inimigo, o segundo volume da ambiciosa pentalogia Inferno Provisório, de Luiz Ruffato. O escritor mineiro nasceu em Cataguases, a cidade mítica onde o cineasta Humberto dirigiu inúmeros filmes – foram tantos que as produções ficaram conhecidas como oriundas do Ciclo de Cataguases (contemporâneo do Ciclo do Recife, que também deu à luz uma variedade de longas-metragens, na época do cinema silencioso).

LITERATURA

Para dar corpo e alma aos personagens de Rufatto, operários em sua maioria, Villamarim recrutou Julio Andrade, Irandhir Santos, Dira Paes, Kássia Kis, Démick Lopes, Inês Peixoto, Camilla Amado e Cyria Cuentro. Na história, Luzimar (Irandhir) e Gildo (Julio), dois amigos de infância, voltam a se ver depois de um longo período de afastamento. Luzimar trabalha numa tecelagem e nunca saiu da cidade. Gildo foi para São Paulo e acha que se tornou um homem bem-sucedido. Eles se reencontram na noite de Natal, quando confrontam o passado. Após um intenso mergulho em suas memórias, partem para um acerto de contas arriscado.

O diretor de fotografia de Redemoinho é o paraibano Walter Carvalho, também responsável pelo visual das séries de TV.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias