FIM DA ESPERA

Estreia o novo 'Homem-Aranha', com Tom Holland na pele do 'garoto'

Bockbuster chega com expectativa de ser uma das grandes bilheterias do ano

Luiz Carlos Merten, da Estadão
Luiz Carlos Merten, da Estadão
Publicado em 06/07/2017 às 9:11
Foto: Sony Pictures/Divulgação
Bockbuster chega com expectativa de ser uma das grandes bilheterias do ano - FOTO: Foto: Sony Pictures/Divulgação
Leitura:

No começo de maio, quando estiveram em São Paulo num tour para promover a próxima estreia, nesta quinta, 6, de Homem-Aranha - De Volta ao Lar, Tom Holland e Laura Harrier falaram da confusão de sentimentos de seus personagens na fantasia de John Watts e também do que significa estar num blockbuster desse calibre. A própria Sony considera o novo Homem-Aranha seu maior lançamento do ano, e espera faturar os tubos com a identificação do público jovem com mais essa etapa da saga de Peter Parker, zoado no filme, adolescente que é, como 'Pênis Parker'.

O novo Homem-Aranha difere dos anteriores - a trilogia de Sam Raimi com Tobey Maguire e os dois exemplares com Andrew Garfield por ser uma aventura do Universo Marvel. De cara, Peter/Holland realiza um filme dentro do filme, documentando o início de seu estágio nas empresas do bilionário Tony Stark, aliás, Homem de Ferro. Ao contrário dos filmes anteriores, a trama refere-se menos ao deslumbramento, e problemas de adequação, do garoto que descobre seus superpoderes e mais a uma angústia comum a muitos jovens, e não só a eles. Peter Parker quer se integrar aos Avengers/Vingadores em sua próxima missão, mas passa quase todo o filme em compasso de espera. Afoito, age por conta própria - e mais de uma vez quebra a cara.

Em São Paulo, para quem está integrado ao Universo Marvel, Holland/Peter Parker fez o que não deixa de ter sido uma transgressão. Foi conhecer o Beco do Batman na Vila Madalena - o Homem-Morcego pertence ao Universo DC - e adorou. Achou "super cool". Sobre o fato de estar no "reboot" (recriação) do personagem, avalia - "Tenho muita sorte de estar 'on board'(a bordo dessa aventura) porque já foram feitos cinco filmes antes, com dois atores que formataram o personagem no imaginário do público (Maguire e Garfield). Não tenho vergonha de dizer que roubei alguma coisa de cada um deles. O meu é um garoto que ainda está aprendendo, e curtindo ser o Homem-Aranha. Não é cientista nem atleta, e está ansioso demais. Meu Homem-Aranha está em treinamento."

PROMESSA DE GRANDE BILHETERIA

O blockbuster entra para ser uma das grandes bilheterias do ano, enfrentando pesos pesados como Mulher-Maravilha, que já ultrapassou 6 milhões de espectadores. Mas Tom Holland, como ator, também está marcando presença num dos maiores filmes do ano, A Cidade Perdida de Z, de James Gray. Ele não vacila em dizer que sua experiência na Amazônia "foi incrível".

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Últimas notícias