ASSÉDIO

Meryl Streep fala sobre denúncias de estupro contra chefão de Holywood: 'Vergonhoso'

Harvey Weinstein foi demitido de seu próprio estúdio cinematográfico neste domingo

JC Online
JC Online
Publicado em 09/10/2017 às 9:46
Foto: AFP
Harvey Weinstein foi demitido de seu próprio estúdio cinematográfico neste domingo - FOTO: Foto: AFP
Leitura:

Diante da acusação de abuso sexual, Meryl Streep classificou a conduta de contra o produtor de Harvey Weinstein como "vergonhosa", "inexplicável" e um "abuso de poder".

Vencedora de uma série de Oscars, Streep trabalhou em várias produção de Weinstein e chegou a chamá-lo de "Deus" em entrevistas. Em depoimento publicado pelo Huffpost, a atriz critica o produtor e afirma que as mulheres que o denunciaram são "heroínas". 

Leia o depoimento de Streep:

"A notícia vergonhosa sobre Harvey Weinstein assusta aqueles de nós cujo trabalho ele defendeu, e aqueles cujas causas boas e dignas ele apoiou. As mulheres intrépidas que levantaram a voz para expor esse abuso são nossas heroínas.

Uma coisa pode ser esclarecida. Nem todos sabiam. Harvey apoiou o trabalho com ferocidade, foi exasperante mas respeitoso comigo em nossa relação de trabalho e com muitos outros com quem ele trabalhou profissionalmente. Eu não sabia sobre essas outras violações: eu não sabia sobre seus assentamentos financeiros com atrizes e colegas; eu não sabia sobre ter reuniões em seu quarto de hotel, seu banheiro ou outros atos impróprios e coercivos. E se todos soubessem, não acredito que todos os repórteres investigativos no entretenimento e nas notícias difíceis tenham negligenciado durante décadas para escrever sobre isso.

O comportamento é indesculpável, nada além de abuso de poder. Cada voz corajosa que é criada, ouvida e creditada pela nossa mídia de vigilância mudará o jogo".

ENTENDA O CASO

O produtor Harvey Weinstein foi demitido, neste domingo (8), de seu estúdio cinematográfico, a Weinstein Company, após ser acusado de assediar mulheres sexualmente ao longo de várias décadas.

O desfecho vem na esteira de uma matéria publicada pelo jornal "The New York Times" no início da semana, segundo a qual Weinstein teria assediado jovens que pretendiam ingressar na indústria do cinema.

Últimas notícias