CINEASTA

Oliver Stone, sobre Harvey Weinstein: É para esperar até que isso vá a julgamento

Produtor de Hollywood tem sido acusado de abusos sexuais e estupro por diversas mulheres

JC Online
JC Online
Publicado em 13/10/2017 às 12:39
ELVIS BARUKCIC/AFP/DIVULGAÇÃO
Produtor de Hollywood tem sido acusado de abusos sexuais e estupro por diversas mulheres - FOTO: ELVIS BARUKCIC/AFP/DIVULGAÇÃO
Leitura:

O diretor de cinema americano Oliver Stone disse nesta sexta-feira (13/10) que Harvey Weinstein, o produtor de Hollywood acusado de abusos sexuais e estupro, é "condenado por um sistema de justiceiros".

"Eu sou da teoria de que é para esperar até que isso vá a julgamento", disse aos jornalistas na Coreia do Sul, explicando que a indústria cinematográfica e o público condenavam prematuramente Weinstein.

"Se ele infringiu a lei isso virá à tona. Para mim um homem não deveria ser condenado por um sistema de justiceiros", acrescentou Stone, que preside o júri do festival internacional de cinema desta cidade sul-coreana.

Hollywood está cheio de "histórias de terror", mas as acusações contra Weinstein, que abarcam várias décadas, são por enquanto rumores, na opinião de Stone.

"Não é fácil o que ele está passando. Durante esse período era um rival e eu não o conhecia de verdade. Ouvi histórias de terror sobre todo mundo nesta indústria, ou seja, não vou comentar fofocas", acrescentou.

Darren Aronofsky

Também perguntado na Coreia do Sul sobre o caso Weinstein, o diretor americano Darren Aronofsky se expressou de forma diferente: "As agressões sexuais, de qualquer tipo que sejam elas, são inaceitáveis. É ilegal. E isso deve ser combatido por todos. Homens e mulheres não devem tolerar isso", considerou o diretor de Cisne Negro.

Weinstein, um dos produtores mais influentes de Hollywood, caiu em desgraça desde que o jornal The New York Times publicou em 5 de outubro uma reportagem explosiva sobre seus sucessivos assédios e abusos sexuais a dezenas de mulheres, na maioria jovens atrizes e assistentes.

Harvey Weinstein, de 65 anos, que está sendo investigado pela polícia em Nova York e no Reino Unido, foi acusado na quinta-feira de um quarta estupro.

Desde que o escândalo veio à tona, várias atrizes, entre elas Mira Sorvino, Rosana Arquette, Gwyneth Paltrow, Angelina Jolie e Léa Seydoux, disseram ter sido objeto de insistentes insinuações sexuais do produtor.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias