Após assédio, José Mayer é cortado da reprise de 'Senhora do Destino'

Globo decide manter apenas as sequências necessárias para diminuir a exposição do ator

Foto: Gianne Carvalho/TV Globo
Globo decide manter apenas as sequências necessárias para diminuir a exposição do ator - FOTO: Foto: Gianne Carvalho/TV Globo

O ator José Mayer continua sofrendo as consequências na TV Globo após confessar o assédio sexual a uma figurinista nas dependências da emissora carioca. Além da suspensão para os próximos trabalhos por tempo indeterminado, o canal resolveu diminuir as aparições do artista na reprise de Senhora do Destino, no Vale a Pena Ver de Novo, para evitar mais constrangimentos.

De acordo com o colunista Fernando Oliveira, do F5, a Globo tem feito uma discreta operação para "aliviar" as cenas com o ator na novela. O personagem de Mayer, o jornalista Dirceu de Castro, não será suprimido da trama, uma vez que tem um envolvimento amoroso com a protagonista Maria do Carmo (Susana Vieira), mas no ar devem ficar apenas as sequências consideradas extremamente necessárias para evitar superexposição.

Ainda sim, José Mayer pode ser visto também na reprise de A Gata Comeu e em breve aparecerá em Fera Radical e Tieta, todas no Canal Viva, de TV por assinatura, pertencente ao Grupo Globo.

O CASO

A figurinista Susllen Tonani relatou uma série de situações de assédio sexual envolvendo o ator José Mayer, em texto publicado no blog #Agoraéquesãoelas. Inicialmente, o ator negou as acusações, dizendo que as atitudes descritas por Su Tonani eram próprias do machismo e da misoginia do personagem dele na novela A Lei do Amor (Globo), Tião Bezerra. Diversas profissionais da Globo se uniram no movimento Mexeu Com Uma, Mexeu com Todas e, desde então, vários artistas falaram sobre o assunto publicamente. José Mayer admitiu o que tinha feito e a Globo decidiu suspender o ator por tempo indeterminado.

 

 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias