Caso Marcos no BBB 17: Polícia Civil do RJ registra ocorrência

Parte do público tem pressionado para que sejam tomadas medidas referentes ao comportamento dele em relação à namorada, Emily

Globo/Reprodução
Parte do público tem pressionado para que sejam tomadas medidas referentes ao comportamento dele em relação à namorada, Emily - Globo/Reprodução

A Polícia Civil do Rio de Janeiro que seja feito o registro de ocorrência "referente às supostas agressões praticadas no programa BBB". A determinação partiu da diretora da Divisão de Polícia de Atendimento à Mulher (DPAM), de Jacarepaguá, a delegada Márcia Noeli. O caso envolve dois participantes do programa, Marcos Harter e Emilly Araújo, que começaram a namorar no reality show da Globo.

Nos últimos dias, muitas pessoas estão reagindo indignadas ao modo como Marcos trata Emilly no BBB 17, cobrando um posicionamento da emissora e fazendo denúncias - A Polícia Civil esclarece que qualquer pessoa, não apenas a vítima, pode fazer denúncias pelo número 181, inclusive anônimas.

Há cenas em que Marcos grita e coloca o dedo em riste no rosto de Emilly, que fica no canto da parede, durante uma discussão. O público também recuperou vídeos que mostram a participante comentando que Marcos apertou o pulso dela e a "beliscou de novo".

 

Delegada 

“Assisti aos vídeos e tem mais do que injúrias e ameaças. Tem momentos em que ela diz que está doendo e pede para não ser machucada mais”, afirmou a delegada Márcia Noeli, em entrevista ao BuzzFeed Brasil.

"Quem assiste a esse programa viu como é retratada a violência contra a mulher no Brasil. Desde o primeiro momento, ele isola a moça de seus amigos, ele quer ter razão e impor seu pensamento o tempo inteiro e ainda a culpa por suas reações", continuou Márcia Noeli.



Newsletters

Ver todas

Fique por dentro de tudo que acontece. Assine grátis as nossas Newsletters.

Últimas notícias