Bruna Marquezine diz que não batizaria um filho com o nome 'Neymar'

Atriz foi a convidada de estreia no programa que Tatá Werneck passou a comandar no Multishow

Bruna Marquezine e Tatá Werneck conversaram sobre romance e profissão
Atriz foi a convidada de estreia no programa que Tatá Werneck passou a comandar no Multishow - FOTO: Bruna Marquezine e Tatá Werneck conversaram sobre romance e profissão

Mal estreou, segunda-feira (10/04), seu próprio programa no canal Multishow, chamado Lady Night, Tatá Werneck já causou zunzum na internet com a primeira entrevistada: Bruna Marquezine. A namorada de Neymar, movida pelo humor e descontração da apresentadora, deixou rolar "confissões" sobre o craque e também sobre sua carreira como atriz.

Bruna, que teve o relacionamento marcado por fofocas e separações ("foram dois anos juntos e dois anos separadoS"), pode até ir a campo aplaudir e prestigiar o boy, mas de futebol mesmo não entende nada: "Só sei quando é gol ou quando o Neymar cai". O amor, aliás, pode até ser lindo, mas, batizar o filho com o mesmo nome do pai está descartado. Perguntada se daria o nome "Neymar" a um filho, ela foi decisiva como um pênalti: "Jamais faria isso com quem eu gosto".

DESDE OS CINCO ANOS

Bruna Marquezine está no rol dos profissionais que começaram muito cedo na televisão - aos cinco anos de idade - e conseguiram superar a barreira da adolescência, quando muitos atores e atrizes são ejetados da mídia. Apesar de ter sido muito incentivada pelos pais para prosseguir atuando, a estrela garante que não houve pressão, mas, sim, um incentivo para que ela continuasse perseguindo o sonho. Nos planos de Bruna estava se afastar por um tempo para estudar interpretação na Europa, mas um convite atrás do outro fez com que ela adiasse os planos.

Confira vídeo:

 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias