Funcionário que divulgou vídeo de Fábio Assunção é afastado de hospital

Hospital onde Fábio Assunção foi atendido em Arcoverde afirmou que funcionário divulgou gravação sem conhecimento da unidade

Foto: Reprodução
Hospital onde Fábio Assunção foi atendido em Arcoverde afirmou que funcionário divulgou gravação sem conhecimento da unidade - FOTO: Foto: Reprodução

O Hospital Memorial Arcoverde emitiu nota de esclarecimento nessa terça-feira (27) sobre os fatos que aconteceram no último fim de semana envolvendo o ator Fabio Assunção. Na nota, o hospital afirma que um funcionário filmou e divulgou imagens do ator e de outros clientes nas redes sociais sem o consentimento ou conhecimento da diretoria do hospital, que lamentou a iniciativa.

Condenando a atitude, a diretoria optou pelo afastamento definitivo do funcionário, que não teve a identidade revelada, pois o mesmo feriu o código de ética da unidade. Confira a nota:

Entenda o caso

Na manhã do último sábado (24), por volta das 6h, Fábio Assunção foi encaminhado à delegacia da cidade de Arcoverde após duas jovens acionarem a PM. Elas afirmaram que estavam sendo ameaçadas pelo ator, que se recusou a ser levado pelos policiais. Horas depois, ele prestou esclarecimentos à delegada Cristina Gomes e foi submetido a um exame de corpo de delito.

Vídeos que viralizaram pelas redes sociais mostram a prisão do ator. Numa postagem no dia seguinte ao ocorrido, ele fez questão de negar uso de drogas ilícitas e comentou que "a situação saiu do controle". Após participar de audiência de custódia e ser autuado pelos crimes de desobediência, desacato à autoridade, resistência à prisão e dano qualificado ao patrimônio público, por depredar uma viatura da PM, ele pagou uma fiança de quase R$ 10 mil e foi liberado.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias