Bebê a Bordo: Cinco curiosidades sobre a novela exibida pelo Viva

Isabela Garcia e Tony Ramos interpretam os personagens principais da novela de Carlos Lombardi

Globo/Divulgação
Isabela Garcia e Tony Ramos interpretam os personagens principais da novela de Carlos Lombardi - FOTO: Globo/Divulgação

O canal Viva começa a exibir nesta segunda-feira (15/1), a novela Bebê a Bordo, dirigida por Roberto Talma, que fez sucesso nos anos 1980. Os capítulos serão exibidos pelo Viva de segunda-feira a sábado, às 15h30, com reprises à 0h30. "Fazer esta novela foi uma loucura. Dirigia ambulância, caminhão, ônibus, caíamos de telhados e tudo o mais que você possa imaginar", conta Isabela Garcia, que interpreta Ana no folhetim.

A personagem dela é um dos centros da trama de Carlos Lombardi, junto com a pequena Helena, Laura (Dina Sfat) e Tonico Ladeira (Tony Ramos). Ana deu à luz dentro do carro de Tonico após tentar ajudar o marido, Zezinho (Leo Jaime), a praticar um assalto. Ela foge da polícia e Tonico passa a cuidar de Helena.

Cinco curiosidades sobre Bebê a Bordo

Abandonados pelo pai e pelo irmão mais velho, os irmãos Rei (Guilherme Fontes) e Rico (Guilherme Leme) moravam em uma fábrica desativada e disputaram a guarda de Helena com Antônio Antonucci (Rodolfo Bottino). A dupla usava um lenço na cabeça tinha como bordão "levar uns coelhos”.

A história da secretária Ângela (Maria Zilda Bethlem), que era sexualmente reprimida e extravasava seus desejos em sonhos, era uma das tramas paralelas da novela. A personagem dedicou sua vida a cuidar dos irmãos Zetó (Jorge Fernando) e Caco (Tarcísio Filho).

A música Mordida de Amor, da banda Yahoo, uma versão brasileira da canção Love Bites, da banda Def Leppard, fez sucesso na época. Ela fechava a última cena da novela com Heleninha (Beatriz Bertu).

Beatriz Bertu gravou Bebê a Bordo dos 10 meses até completar 1 ano e meio. Aos 30 anos, ela já atuou em 15 peças. Beatriz se formou em teatro pela UniRio e pela Casa de Artes de Laranjeiras (CAL).

Bebê a Bordo foi a última novela da atriz Dina Sfat, que faleceu em 20 de março de 1989. A filha dela, Bel Kutner, estreou em novelas globais com um papel na trama.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias