Netflix estuda criar programa semanal de notícias

A gigante do streaming inicialmente evitou a cobertura de notícias em favor das produções de drama, comédia e documentários, mas isso pode estar mudando.

Foto: Divulgação
A gigante do streaming inicialmente evitou a cobertura de notícias em favor das produções de drama, comédia e documentários, mas isso pode estar mudando. - FOTO: Foto: Divulgação

A Netflix está estudando criar um programa com conteúdo jornalístico, nos moldes de uma série semanal de notícias. É o que diz um relatório publicado pelo portal Market Watch nesta terça-feira, 13. A ideia é que o show rivalize com programas de longa data da televisão, como o americano 60 Minutes, da CBS News, e o 20/20, da emissora ABC.

Segundo o Market Watch, um executivo de TV teria dito que "a empresa descobriu um buraco negro no mercado para um programa de televisão de assuntos atuais que abrange os dois lados da divisão política e está buscando preenchê-lo". A pessoa, que preferiu não se identificar, teria colaborado recentemente com a Netflix em uma série de documentários. Ainda conforme a fonte, a empresa está cautelosa e busca tornar seu show "economicamente viável, sem comprometer os custos de produção e a operação de troca de notícias".

Programa com Barack Obama

Na última semana, circulou uma notícia de que o ex-presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, e sua esposa Michelle, estariam em negociação com o serviço de streaming para produzir programas. Em janeiro deste ano, a empresa anunciou um projeto sem título em parceria com a Vox Entertainment, divisão da Vox Media que explora política, ciência e cultura pop. Revelações essas que indicam como a plataforma parece estar interessada em outros formatos que não sejam os já usuais de drama, comédia ou documentário.

Até o momento, a Netflix não se pronunciou oficialmente sobre os seus planos para o suposto programa de notícias.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias