PARATy

Crise econômica em Paraty afeta 13ª edição da Flip

Festival literário tem menor orçamento dos últimos 10 anos e expectativa é de queda no faturamento do comércio local

André Barcinski
André Barcinski
Publicado em 01/07/2015 às 18:59
Leitura:

A Flip, que começou nesta quarta-feira (1º), é um dos eventos mais aguardados pelos paratienses, por causa dos lucros que costuma trazer ao comércio e turismo locais. E essa ajuda virá em boa hora.

A exemplo de todo o país, a cidade vem sofrendo com a crise econômica: restaurantes, pousadas e lojas viram seu faturamento cair entre 20% e 30% em 2015.

No primeiro trimestre do ano, a prefeitura recebeu cerca de R$ 10 milhões a menos de royalties do petróleo, comparado ao mesmo período do ano passado. Uma queda de cerca de 40%.

Segundo o Secretário de Turismo de Paraty, Wladimir Santander, isso resultou em cortes de 30% em projetos de cultura e turismo. Ele considera a realização da Flip uma vitória: "Num ano tão difícil, em que outros eventos literários importantes foram cancelados, como o de Passo Fundo (RS), por exemplo, ter a Flip é essencial para nós".

O problema é que a crise também atingiu a Flip, e o faturamento do comércio local não deverá chegar perto do número de anos anteriores. Sebastian Buffa, dono da Paraty Tours, a maior operadora de turismo da cidade, estima que a taxa de ocupação de hotéis e pousadas este ano deverá ser de 70%, contra 90% no ano passado.

O número de contratações de moradores locais para a equipe da Flip também diminuiu, de 373 em 2014 para 330 em 2015. As obras de montagem de tendas e infraestrutura foram mais rápidas, o que prejudicou restaurantes locais que atendiam às equipes.

Genesi Lopes dos Santos, proprietário do restaurante Thai Paraty, onde as equipes costumam fazer refeições, diz que o trabalho de montagem, que geralmente começava 30 dias antes do evento, este ano foi iniciado com apenas 15 dias de antecedência. Santos calcula que seu faturamento caiu 30% em 2015: "Ano passado já foi ruim por causa da Copa, quando Paraty ficou às moscas, mas este ano está ainda pior".

Paraty anda sofre o efeito negativo de dois crimes que foram notícia em todo o país: no Carnaval, uma pessoa foi morta e nove ficaram feridas num tiroteio entre gangues de traficantes rivais. E em maio, o prefeito Carlos José Gama Miranda, o Casé (PT), sofreu um atentado a tiros quando saía da prefeitura e foi atingido de raspão na cabeça. O autor dos disparos não foi encontrado.

FLIP 2015
A 13ª edição da Flip (Festa Literária Internacional de Paraty) acontece entre esta quarta (1ª) e domingo (5). O homenageado desse ano é o poeta modernista Mário de Andrade.

O orçamento da Flip em 2015, de R$ 7,4 milhões, é o menor da última década.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias