Prêmio

Cida Pedrosa e Ronaldo Correia de Brito são semifinalistas do Oceanos

Prêmio Oceanos divulgou lista dos 50 selecionados

Da Redação com Estadão Conteúdo
Da Redação com Estadão Conteúdo
Publicado em 05/10/2016 às 11:35
Acervo JC Imagem
Prêmio Oceanos divulgou lista dos 50 selecionados - FOTO: Acervo JC Imagem
Leitura:

 

A escritora ernambucana Cida Pedrosa é semifinalista do prêmio Oceanos, na categoria Poesia, com Claranã. Ronaldo Correia de Brito está em duas categorias Romance ((Atlântico, Mariposa Cartonera) e contos (O amor das sombras, Alfaguara). A lista dos 50 finalistas do Oceanos - Prêmio de Literatura em Língua Portuguesa foi divulgado nesta quarta, pelo Itaú Cultural.

O resultado completo está no site www.itaucultural org.br/oceanos2016. Em novembro, o mesmo júri que fez esta escolha vai selecionar os dez finalistas. Os 42 jurados leram um total de 720 livros para escolher um quadro formado por 18 obras de poesia, 25 romances, seis de conto e um de crônicas. Os quatro finalistas receberão R$ 100 mil (primeiro lugar); R$ 60 mil (segundo), R$ 40 mil e R$ 30 mil (terceiro e quarto).

OS SELECIONADOS

POESIA

139 epigramas para sentimentalizar pedras, Boaventura de Sousa Santos, Confraria do Vento
Ainda: em viagem, Age de Carvalho, Editora da UFPA
Caçambas, Ruy Proença, Editora 34
Cacau inventado, Wladimir Saldanha, Mondrongo
Claranã, Cida Pedrosa, Confraria do Vento
De terra, vento e fogo Lica, Sebastião Kapulana,
Dois [lugares onde eu não estou], Paloma Vidalm 7Letras
Escuta,Eucanaã Ferraz, Companhia das Letras
Jóquei, Matilde Campilho, Editora 34
Logomaquia,Júlia Studart, 7Letras
Manual de flutuação para amadores, Marcos Siscar, 7Letras
Milorde e Medusa – paixão totêmica, Zuca Sardan, E-galáxia
O livro das semelhanças, Ana Martins Marques ,Companhia das Letras
O nome nômade,Angélica Torres Lima, 7Letras
Ópera de nãos, Salgado Maranhão 7Letras
Outro silêncio Alice Ruiz S Companhia das Letras
Porcelana invisível, Fernando Paixão, Cosac Naify
Sermões, Nuno Ramos, Iluminuras 

ROMANCE

A rainha Ginga, José Eduardo Agualusa, Foz
A resistência, Julián Fuks, Companhia das Letras
A segunda pátria, Miguel Sanches Neto, Intrínseca
Ainda estou aqui, Marcelo Rubens Paiva, Alfaguara
Atlântico, Ronaldo Correia de Brito, Mariposa Cartonera
Bazar Paraná, Luis S. Krausz, Benvirá
Colosso, Teixeira Coelho, Iluminuras
Enigmas da primavera, João Almino, Record
Galveias, José Luís Peixoto, Companhia das Letras
Írisz: as orquídeas, Noemi Jaffe, Companhia das Letras
Luxúria, Fernando Bonassi, Record
Mulheres de cinzas, Mia Couto, Companhia das Letras
Não é meia-noite quem quer, António Lobo Antunes, Alfaguara
O ano em que vivi de literatura, Paulo Scott, Fo
O frágil toque dos mutilados, Alex Sens, Autêntica
O grifo de Abdera, Lourenço Mutarelli, Companhia das Letras
O padeiro polonês, Halina Grynberg, 7Letras
O pecado de Porto Negro, Norberto Morais, LeYa
O próximo da fila, Henrique Rodrigues, Record
Pssica, Edyr Augusto, Boitempo
Super-homem, não-homem, Carol e os invisíveis, Carlos Eduardo de Magalhães,Grua
Turismo para cegos, Tércia Montenegro, Companhia das Letras
Uma menina está perdida no seu século à procura do pai, Gonçalo M. Tavares, Companhia das Letras
Volto semana que vem, Maria Pilla, Cosac Naify

CONTO

Antes que seque, Marta Barcellos, Record
Cabeça de mulher olhando a neve, Jéferson Assumção, Besouro
Box Fisiologia da idade, Ricardo Lísias E-galáxia,
Jeito de matar lagartas, Antonio Carlos Viana, Companhia das Letras
Maracanazo e outras histórias, Arthur Dapieve, Alfaguara
Na escuridão não existe cor-de-rosa, Cinthia Kriemler, Patuá
O amor das sombras, Ronaldo Correia de Brito, Alfaguara

CRÔNICA
Na dobra do dia, Marcelo Moutinho, Rocco

ANÁLISE

Os nomes selecionados são fortes. Na prosa, aparecem o romancista português António Lobo Antunes e o moçambicano Mia Couto. Ao lado dos também portugueses Gonçalo M. Tavares e José Luiz Peixoto, mais o angolano José Eduardo Agualusa, dão sentido ao caráter lusófono do Oceanos. 

Dentre outros classificados aparecem os brasileiros Teixeira Coelho, Ronaldo Correia de Brito, João Almino, Antonio Carlos Viana, Fernando Bonassi, Marcelo Rubens Paiva e Lourenço Mutarelli. A prosa contemporânea vem representada por Noemi Jaffe, Tércia Montenegro e Edyr Augusto, entre vários outros romancistas, contistas e cronistas.


Apesar de ser este um ano em que houve diminuição considerável de editoras lançando novos títulos, e também ser a edição na qual o Oceanos passou a aceitar apenas a inscrição de livros em formato digital, o número de obras inscritas aumentou de 592, em 2015, para mais de 700 em 2016 - um crescimento de 24%. Outra curiosidade é a de que, entre os livros selecionados, há produtos de companhias que produzem seus lançamentos manualmente, como a Cartoneta, e outras que só trabalham com o mercado digital, como E-Galaxy.

Entre outubro e novembro, o chamado júri intermediário vai avaliar as 50 obras semifinalistas. Depois, em 18 de novembro, serão indicados os 10 finalistas. Por fim, o júri final vai escolher, dia 6 de dezembro, os quatro vencedores.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias