REVELAÇÕES

Ex-atriz de filmes pornô diz que foi paga para namorar Thammy Miranda

Em entrevista ao Superpop, Laíne Souza afirmou que o relacionamento era parte de um contrato

JC Online
JC Online
Publicado em 29/08/2017 às 11:48
Foto: Reprodução
Em entrevista ao Superpop, Laíne Souza afirmou que o relacionamento era parte de um contrato - FOTO: Foto: Reprodução
Leitura:

Durante entrevista exibida no programa Superpop, da RedeTV! a ex-atriz de filmes adultos Laíne Souza revelou que seu namoro com o ator Thammy Miranda, filho de Gretchen, começou como uma grande farsa. Também conhecida como Júlia Paes, nome que usava nos filmes que estrelava, ela contou a Luciana Gimenez que tudo fazia parte de um contrato, iniciado para que ela e Thammy posassem sem roupa para uma revista.

“Na época eu não podia falar por causa da revista, que hoje alegou falência. Fui contratada para todo o trabalho, inclusive o namoro com a Thammy. A namorada dela ia posar com ela pra revista, desistiu e precisou de alguém para substituir. Aceitei a proposta, estava em um momento difícil da minha vida, precisava trabalhar, fiz o meu trabalho”, confessou.

Apesar do início "de mentira", Laíne disse que acabou se apaixonando por Thammy, que é homem trans, mas à época preservava características femininas. “Namoramos sim. Não tinha atração por mulheres no começo, mas acabou virando realidade. Thammy é uma pessoa maravilhosa, não tenho nada contra. Não temos mais contato depois que me casei, nosso contato era de trabalho nos últimos tempos”.

NOVA VIDA

Depois do término do relacionamento, Laíne se casou com um homem, teve quatro filhos e se tornou evangélica. Ela afirmou que se arrepende de ter feito os filmes pornográficos e que a opção por usar o nome real faz parte da nova vida que leva.

“Botei meu nome original agora porque Júlia Paes era uma personagem que apresentei para os filmes e para Thammy. Foi um momento de precipitação. Se eu tivesse tido um pouco de paciência, teria tido dinheiro de outras formas. Mas isso faz parte do nosso crescimento. Não ligo para as críticas, fazem parte”.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias