HOMENAGEM

Obra sobre diplomata e historiador pernambucano Oliveira Lima é lançada nesta quarta

Nascido há 150 anos, Oliveira Lima foi um dos maiores diplomatas e historiadores brasileiros ao final do século 19 e início do século 20

Valentine
Valentine
Publicado em 13/12/2017 às 12:17
Foto: Divulgação
Nascido há 150 anos, Oliveira Lima foi um dos maiores diplomatas e historiadores brasileiros ao final do século 19 e início do século 20 - Foto: Divulgação
Leitura:

Em seus 61 anos de vida, Manuel de Oliveira Lima exerceu muitas funções profissionais e deixou um legado que vai da literatura à história. Ele foi historiador, jornalista, diplomata e escritor, tudo isso entre o final do século 19 e o início do 20. No próximo dia 25 celebra-se 150 anos do nascimento deste pernambucano. Para comemorar sua vida e obra, a Companhia Editora de Pernambuco, Cepe, lança nesta quarta-feira (13), às 19h, o livro Oliveira Lima – Um Historiador das Américas, na sede do Instituto Arqueológico, Histórico e Geográfico Pernambucano, IAHGP (Rua do Hospício, 130, Boa Vista).

O volume foi escrito pelo paulista Paulo Roberto de Almeida e o pernambucano André Heráclio do Rêgo, ambos diplomatas. Dividido em cinco capítulos, o livro aborda principalmente a faceta historiadora de Oliveira Lima e de que forma ele se debruçou na análise dos Estados Unidos. A apresentação foi escrita a quatro mãos e introduz ao leitor quem foi O Maior Historiador Diplomático Brasileiro.

Em seguida, a trajetória de Oliveira Lima é comparada à do também diplomata brasileiro José Maria da Silva Paranhos Júnior em O Barão do Rio Branco e Oliveira Lima: Vidas Paralelas, Itinerários Divergentes, assinado por Paulo Roberto. André Heráclito escreve em seguida o capítulo Oliveira Lima, Intérprete das Américas, temática que é retomada por Paulo logo em seguida em O Império Americano em Ascensão.

Pesquisa e escrita

“Venho pesquisando a obra dele há cerca de 30 anos, ainda nos meus primeiros anos de diplomacia”, conta Paulo. “Me formei em ciências sociais e venho da sociologia política. Quando comecei a me aprofundar nas questões internacionais foi inevitável não me aproximar dos escritos de Oliveira Lima. Ele foi o primeiro historiador brasileiro a ter uma abordagem sociológica, propôs uma densidade que até então não existia”, ressalta. “Oliveira Lima foi uma presença modernizante nas letras e nos estudos sociais brasileiros (...) Foi um renovador, inclusive dos métodos de estudo que, consagrados alguns na Europa e nos Estados Unidos, ele os utilizou pela primeira vez no Brasil”, escreve André Heráclio.

Paulo e André se conheceram na década de 1990 e já trabalharam juntos em outro projeto que envolveu a vida e obra do diplomata. Em agosto deste ano, o pernambucano falou com o colega sobre a vontade de homenagear Oliveira Lima nesta data marcante e, juntos, decidiram entrar em contato com a Cepe para publicar os textos. Outro conterrâneo é lembrado no livro, desta vez no apêndice, escrito por Paulo Roberto: 6O Brasil e os Estados Unidos Antes e Depois de Joaquim Nabuco.

Newsletters

Ver todas

Fique por dentro de tudo que acontece. Assine grátis as nossas Newsletters.

Últimas notícias