formação

Curso sobre língua portuguesa na Academia Pernambucana de Letras

Com olhar para a norma culta e a literatura, as aulas acontecem aos sábados em agosto e setembro

Diogo Guedes
Diogo Guedes
Publicado em 12/08/2019 às 10:38
Notícia
Foto: Costa Neto/Secult-PE/Divulgação
Com olhar para a norma culta e a literatura, as aulas acontecem aos sábados em agosto e setembro - Foto: Costa Neto/Secult-PE/Divulgação
Leitura:

A Academia Pernambucana de Letras (APL) está com inscrições abertas para um novo curso, chamado Língua Portuguesa – Culta e Bela (Língua e linguagem Literária). Ao longo de quatro sábados, as aulas se dividem entre lições sobre a norma culta, com Ana Maria César, exposições de Lourival Holanda, Luzilá Gonçalves Ferreira, Nelly Carvalho e Cícero Belmar sobre, respectivamente, Osman Lins, Virgínia Woolf, jornalismo e literatura e contos e crônicas.

Os encontros vão acontecer entre 14h e 17h nos dias 24 e 31 de agosto e 14 e 21 de setembro. As inscrições custam R$ 200, podendo ser parceladas em duas vezes e com 50% de desconto para estudantes. Os interessados devem procurar a secretaria da APL ou ligar no número 3268-2211. O curso dá direito a certificado para quem comparecer a pelo menos 75% das aulas.

ROSTAND PARAÍSO

Além disso, a APL relembra nesta segunda (12), a partir das 15h, o legado do escritor, memorialista e médico Rostand Paraíso. A Sessão da Saudade do autor acontece pouco mais de um mês depois do seu falecimento em decorrência de problemas cardíacos. No evento, o acadêmico Alvacir Raposo vai prestar um depoimento sobre a vida e obra de Rostand, acompanhado de outros integrantes da instituição. Além disso, será lançado o terceiro número do jornal APL em Poesia & Prosa, coordenado por a Lourdes Sarmento e disponível online.

Rostand Paraíso era o membro com mais tempo de APL, tendo ingressado em 2000. Memorialista especialmente ligado ao passado do Recife, ele começou sua trajetória na literatura com o livro Antes que o Tempo Apague, lançado em 1993. Foram, ao todo, 13 obras lançadas, algumas sobre a Segunda Guerra Mundial e também sobre quadrinhos.

O autor também era responsável por preservar a história da APL – no período antes da sua morte, planejava ampliar a pesquisa para contemplar os 120 anos da instituição criada por Carneiro Vilela. Na medicina, teve uma atuação destacada como cardiologista e professor.

Newsletters

Ver todas

Fique por dentro de tudo que acontece. Assine grátis as nossas Newsletters.

Últimas notícias