Protesto

'Riot Days': Integrante do Pussy Riot lança livro no Cinema São Luiz

Na obra, Maria Alyokhina fala sobre o tempo em que passou presa

Márcio Bastos
Márcio Bastos
Publicado em 05/02/2020 às 13:08
Divulgação
Na obra, Maria Alyokhina fala sobre o tempo em que passou presa - FOTO: Divulgação
Leitura:

Cerca de um ano após vir ao Recife para participar do Abril Pro Rock, o grupo russo Pussy Riot virá mais uma vez à capital pernambucana. Desta vez, Maria Alyokhina (ou Masha Alyokhina, como também é conhecida) desembarca na cidade para lançar o livro Riot Days, dia 7 de fevereiro, às 17h30, no Cinema São Luiz.

Conhecido por sua atuação política, o Pussy Riot se opõe ao governo de Vladimir Putin e a intituições como a Igreja Ortodoxa. Um protesto em uma igreja de Moscou, inclusive, é o ponto de partida do livro, pois foi nessa ocasião que Maria e outros membros do coletivo foram presas e condenadas a quase dois anos em uma colônia penal. Durante este período, ela afirma ter havido trabalho forçado. 

DEBATE E PROJEÇÃO

O evento, marcado para as 17h30, contará com roda de conversa entre movimentos feministas locais e a exibição de filme “Act and Punishment”, seguido de debate.

O acesso ao evento é gratuito e, porém sujeito à lotação. É preciso retirar ingresso na portaria do cinema uma hora antes do início. A programação começa às 17h30, no primeiro andar do São Luiz, onde haverá roda de conversa com o Coletivo Liberta Elas e a Rede Nacional de Feministas Antiproibicionistas (RENFA).

Na ocasião, haverá ainda lançamento de dois cordéis da coleção Pandemia (n-1 edições): “Engaiolaram-nos” e “Sobre(viver ), escritos por mulheres que passaram pelo sistema prisional brasileiro

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias