CASAMENTO REAL

Estilista da Givenchy conta segredos de vestido de Meghan Markle

Clare Waight Keller comenta os detalhes da roupa da noiva real

Diogo Guedes
Diogo Guedes
Publicado em 21/05/2018 às 18:53
Ben Stansall/AFP
Clare Waight Keller comenta os detalhes da roupa da noiva real - FOTO: Ben Stansall/AFP
Leitura:

De decote canoa, com brilho opaco e com seis costuras estruturais: assim era o vestido que Meghan Markle usou para se casar com o príncipe Harry no sábado, 19. O modelo foi uma criação da estilista britânica Clare Waight Keller, que comanda a Givenchy, o que foi uma surpresa para a grande maioria das pessoas, até mesmo para os mais próximos: nem o marido da designer sabia que ela que vestiria a duquesa de Sussex no grande dia. "Descobri em janeiro, foi um momento extraordinário quando ela me contou, obviamente", declara Clare ao jornal The Sun. "O príncipe Harry ficou absolutamente maravilhado. Depois, ele veio em minha direção e me disse 'meu Deus, obrigado. Ela está deslumbrante."

Apesar de o vestido parecer simples, o processo não foi. Ao todo, Claire demorou 3600 horas no processo de criação e confecção e teve sete encontros com Meghan, que estava decidida por um modelo elegante, clássico e atemporal. "Ela é tão autêntica, calorosa e radiante, ela estava iluminada", conta a estilista. "E ela é uma mulher forte, que sabe o que quer. De verdade, foi uma alegria trabalhar com ela."

Juntas, elas criaram o conceito do vestido, mas a ideia do bordado das flores do véu, que referências à organização intergovernamental Commonwealth, composta por países que integravam o Império Britânico, novo foco do trabalho voluntário dos noivos. Por isso, a estilista Clare estudou a flora nativa dos 53 países desta comunidade e criou, à partir de diferentes tipos de flores, bordados em fios de seda e organza para enfeitar todo o barrado. A ideia dos pajens ficarem responsáveis por levantá-lo, foi de Meghan.

METICULOSO

E, por se tratar do ateliê de alta-costura de uma das maiores grifes do mundo, todo o processo de confecção foi meticuloso, tanto que toda a equipe de Clare tinha que lavar as mãos a cada meia hora para tocar na peça. "Com o tempo, sua mão produz uma oleosidade natural e, quando você trabalha com algo tão puro, 100% branco, você precisa mantê-lo imaculadamente limpo", explica. "Faz parte do processo da costura, é necessário manter as mãos super limpas. Existem muitas pessoas envolvidas nesta manufatura."

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias