PATRIMÔNIO

Um lindo lugar vazio

Pátio de São Pedro reúne virtudes como polo cultural, mas obstáculos são maiores

Marina Andrade
Marina Andrade
Publicado em 04/10/2011 às 10:18
Leitura:

Os dias no Pátio de São Pedro começam movimentados. Quem trabalha ou circula pelas proximidades do bairro de São José não desvia do local. Na hora do almoço, muitos desses vizinhos procuram os restaurantes instalados ao redor da Igreja de São Pedro dos Clérigos. À medida que o sol se despede e a noite chega, porém, o público tende a se afastar do pátio. Alguns ainda aparecem para uma cervejinha ao fim do expediente nos bares que sobrevivem na área. No entanto, quanto mais tarde fica, mais deserto fica o endereço.

A maioria dos donos de bares e restaurantes do local aponta a programação fixa de eventos, restrita hoje apenas às terças e sextas-feiras, como o principal fator responsável pelo distanciamento do público do Pátio de São Pedro. “Está faltando investimento, os shows são muito fracos, o potencial daqui é subaproveitado. O lugar está totalmente morto, só quem vem é frequentador assíduo mesmo”, reclamou um proprietário que não quis se identificar. 

Leia a matéria completa no Caderno C desta terça-feira (4).

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias