CD

Percussionistas Marcos Axé e André Malê gravam CDs solo

Músicos fazem parte da banda de Otto

AD Luna
AD Luna
Publicado em 07/09/2012 às 6:01
Leitura:

Enquanto o novo CD do cantor Otto não chega, seus amigos e companheiros de banda se movimentam para pôr no mercado mais duas obras musicais. Os percussionistas Marcos Axé e André Malê se revezam nos ensaios e gravações dos seus respectivos projetos solo, que acontece no Estúdio Casona, em Candeias. O guitarrista e tecladista Bactéria (ex-Mundo Livre S/A e também integrante do grupo que acompanha o cantor galego pernambucano) está cuidando da produção.

De acordo com Bactéria, a oportunidade de gravar os álbuns simultaneamente surgiu com a pausa na agenda de shows de Otto. “São discos feitos em clima de celebração! Antigamente eu chamava isso de utopia (gravar em um estúdio bacana, sem pressões, perto de casa, tomando uma cervejinha com os amigos), agora é uma realidade!”, exalta Bac, como também é chamado.

Enquanto Axé toca com uma banda formada por Rapha B e Hugo Carranca – que se revezam na bateria –, Hugo Gila (baixo), e o próprio Bactéria (guitarra e teclados), André Malê trabalha em estúdio com o seu Coco do Malê, grupo formado por Rinaldo (alfaia), Washington (conga), Carlos Perez (pandeiro) e Wiily Boy (alfaia).

“O disco deve contar com 11 faixas. Vai ter músicas minhas e outras de domínio público. Toco coco desde meus 14 anos. Como vim de terreiro, o coco de roda é o que mais mexe comigo”, comenta Malê, 36. Ele se mostra bastante animado com o resultado do trabalho feito com o parceiro de banda. “Tá ficando bacana. Além de a gente conversar no estúdio, falo muito com Bactéria por telefone”, comenta.

Ao contrário de Malê, Marcos Axé não está seguindo uma linha musical específica. As composições têm surgido naturalmente, em meio a experimentações, troca de ideias e seções de ensaio. “Tô fazendo um brega, um reggae, um afrobeat, um samba. Música é muito de emoção, é muito na hora. Vou para aonde o momento está me direcionando”, explica Axé.

Entre os parceiros de composição, o percussionista cita Jorge du Peixe e Toca Ogan, ambos da Nação Zumbi, Fernando Catatau (guitarrista e cantor da banda Cidadão Instigado), Pácua (Via Sat) e Otto, além dos companheiros que estão gravando com ele.

Os discos de André Malê e Marcos Axé devem ser lançado no início do ano que vem. Por enquanto, de forma independente.

Assista à entrevista que o repórter AD Luna fez com Bactéria e Marcos Axé


 

Newsletters

Ver todas

Fique por dentro de tudo que acontece. Assine grátis as nossas Newsletters.

Últimas notícias