Show

Oi Blues by Night recebe o americano Dave Riley

Participam do evento as locais Uptown Band e Lady Murphy

AD Luna
AD Luna
Publicado em 25/10/2012 às 6:03
Leitura:

“Já passei por tantas coisas ruins na vida que só quero transmitir coisas boas para as pessoas”, essa é a filosofia do simpático e risonho Dave Riley, 63 anos, principal atração de hoje do Oi Blues by Night, que acontece no Downtown Pub. O cantor e guitarrista lutou na Guerra do Vietnã, trabalhou durante 25 anos numa penitenciária na maior parte do tempo sob efeito de drogas, participou como figurante do filme Os irmãos cara de pau, sofreu um grave acidente, mas foi salvo pela vontade de cantar e empunhar sua guitarra. Participam do evento as locais Uptown Band e Lady Murphy.

Em 1961, Dave Riley foi morar em Chicago com os seus pais. Eles haviam se mudado para a cidade anteriormente para trabalharem numa plantação de algodão. A família também mantinha um grupo de música gospel, The Riley Singers, e seu pai era pastor evangélico.

Para infelicidade de sua família religiosa e felicidade dos amantes do blues, o ainda pré-adolescente presenciou uma apresentação do mestre Howlin’ Wolf e se apaixonou de vez por essa manifestação da cultura popular de raiz americana.

Quando terminou o colegial, o jovem músico foi convocado para lutar na Guerra do Vietnã. Na cidade de Seattle, antes de se transferir para o inferno dos campos de batalha, Dave Riley tomou contato com a música de Jimi Hendrix. Depois de ouvir, se espantar e se envergonhar por até então não conhecer o talento do mais influente guitarrista de todos os tempos, Riley foi assistir a show de Jimi. “Fiquei bem na frente e o cara botou pra quebrar durante duas horas sem parar”, conta.



Ele chegou a lutar por um ano no Vietnã. Porém, quando descobriram que era músico, foi retirado da ação e convocado a entreter seus colegas soldados nos quartéis, para aliviá-los da tensão no front.

De volta à vida civil, Dave Riley trabalhou durante 25 anos na penitenciária de Illinois. Ficava na maior parte do tempo sob o efeito do álcool e outras drogas. Vícios que contraiu durante os tempos da guerra e que largou em 1989. Foi no presídio, inclusive, onde foram gravadas cenas do primeiro filme dos Irmãos cara de pau, do qual participou. “Até hoje recebo cheques por conta dessa participação”, diz. Em 1998, ele sofreu um grave acidente de carro e teve um trauma no pescoço. Contrariando o pessimismo dos médicos, se recuperou e voltou a tocar.

Além de se apresentar ao lado de Muddy Waters, Junior Wells, Buddy Guy e do ídoloHowlin’ Wolf, Dave Riley foi um grande amigo de Ike Turner – o qual, segundo ele, nunca bateu na cantora Tina Turner. “Ike era uma pessoa muito legal. Chegou até a emprestar 20 mil dólares para Albert King (outro grande nome do blues americano) e nunca cobrou por isso”.

King é outra figura amada por Riley. Em oposição aos famosos Ray Charles (“uma das piores pessoas que já conheci, mas um grande cantor”) e B.B. King. “Não ajuda ninguém e só convida para tocar com ele grandes estrelas do pop”, dispara. Outra revelação de Riley: “Little Richard não é gay, cara. Isso é lenda!”.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias