show

O Teatro Mágico comemora dez anos de magia em palco neste sábado no Recife

Banda performática circense toca no Baile Perfumado em show especial de aniversário

Do JC Online
Do JC Online
Publicado em 22/11/2013 às 7:00
Foto: Divulgação
Banda performática circense toca no Baile Perfumado em show especial de aniversário - FOTO: Foto: Divulgação
Leitura:

O grupo originário de Osasco, cidade de São Paulo, O Teatro Mágico é conhecido pelo seu exército de fãs em todo o Brasil. Fiéis, os amantes do envolvente espetáculo, que é a apresentação ao vivo da banda, costumam marcar presença certeira com os rostos pintados e devidamente vestidos a caráter, como “bobos da corte”. Neste sábado (23), O Teatro Mágico volta ao Recife e comemora, no Baile Perfumado, seus 10 anos de carreira.

A turnê de aniversário já passou por São Paulo, pelo Rio de Janeiro e ainda aportará por Salvador, Porto Alegre e outras cidades. O repertório do show abrange as canções do último DVD da banda, Recombinando atos, um apanhado da trajetória, e a apresentação leva para o palco elementos estéticos e artísticos dos últimos quatro espetáculos. 

Esse mundo não vale o mundo, É ela, Perdoando o adeus, Quando a fé ruge, Pena, O anjo mais velho e Amanhã será são algumas das faixas que o público recifense vai conferir amanhã. “Descobrir daonde veio a vida/, por onde entrei./ Deve haver uma saída,/ mas tudo fica sustentado pela fé”, cantam em Eu não sei na verdade quem eu sou, outra faixa de sucesso do sexteto. 

A magia do circo, das apresentações em tecido, lira e encenações interpretativas teatrais das canções são o forte dos shows da banda. Fernando Anitelli, vocalista e guitarrista, assume a direção artística junto ao também guitarrista Daniel Santiago. O grupo ainda é formado por Serginho Carvalho (contrabaixo), Rafael dos Santos (bateria), Galldino (violino), Guilherme Ribeiro (teclados) e os artistas performáticos Mateus Bonassa, Andrea Barbour, Kátia Tortorella, Nathalia e Nayara Dias. 

“Quando recebi o convite para produzir o trabalho, vi neste projeto um potencial imenso de comunicação e abertura artística”, diz Daniel Santiago, que assumiu a produção musical há dois anos. “Me vi diante de um grande desafio: manter a essência do projeto dando um acabamento musical um pouco mais sofisticado.”

A última vez que o grupo se apresentou na capital pernambucana foi em março de 2012, com o show A sociedade do espetáculo. Na ocasião, o lotado Teatro da UFPE cantava em coro os versos das músicas d’O Teatro Mágico, como numa devoção ao grupo que estava no palco.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias