LANÇAMENTO

Marsa canta os ciclos do amor e da vida em 'Circular Movimento'

Banda lança seu primeiro álbum e revela-se expoente da renovação da canção pernambucana

GGabriel Albuquerque
GGabriel Albuquerque
Publicado em 19/08/2016 às 21:05
Foto: Divulgação
Banda lança seu primeiro álbum e revela-se expoente da renovação da canção pernambucana - FOTO: Foto: Divulgação
Leitura:

Por volta dos últimos cinco anos, Pernambuco viu surgir em diferentes artistas uma série de propostas que, ligando-se às sofisticadas técnicas de produção de texturas sônicas e lirismo poético da MPB, deram uma nova roupagem para a canção pernambucana tradicional.

Os experientes Zé Manoel, Isadora Melo, Publius e, principalmente, Juliano Holanda (em sua figura enquanto músico, compositor e produtor) são os principais atores dessa operação. Mas essa estética, ainda em maturação, também encontra voz em artistas mais novos, como o duo Bandavoou, o cantor Igor de Carvalho e a banda Marsa, que realiza hoje o show de lançamento de Circular Movimento, seu primeiro álbum, às 20h, no Teatro Capiba.

Vencedora do festival Pré-Amp, que garantiu a gravação do disco de estreia, a Marsa é formada por Carlos Amarelo (bateria e percussão), Rogério Samico (teclado e sintetizadores), Rodrigo Samico (guitarras), Rogê Victor (baixo), Rodrigo Félix (percussão) e Thiago Martins (voz e guitarra), a Marsa foi formada em janeiro de 2015. Porém, seus integrantes já acumulam anos de estrada tocando com o Sagaranna, Forró na Caixa, Saracotia, Lucas e Orquestra dos Prazeres, entre outros. 

Circular Movimento divide-se basicamente em dois momentos. Em um lado, são embalados pelo clima solar e pelo balanço percussivo com influências de afrobeat, caso de Vermelhos e da faixa-título, os dois melhores momentos do álbum. Do outro, ressaltam a verve poética em faixas como Seda Amanhã (com participação de Igor de Carvalho), A Pele e Tarcísio, onde brilha a voz andrógina de Thiago Martins, com seus vibratos à Caetano Veloso.

Quanto ao conteúdo lírico, o guitarrista e produtor Rogério Samico – que trabalhou em A Vista do Ponto e Miocárdio, do Saracotia e Barro, respectivamente – explica: “As letras falam muito do cotidiano da gente, dos amores e de como a vida é um ciclo. Vem daí o título do disco, esse movimento circular dos amores e da vida”.

SERVIÇO

Show de Circular Movimento, de Marsa
Hoje (20), às 20h, no Teatro Capiba, no Sesc Casa Amarela.
Ingressos: R$ 20. Fone: 99922-1188.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias