Meu Canto

Sandy no Recife: Fãs estão ansiosos para o show

Apresentação da turnê no Estado é esperada há muito tempo; É a chance de um reencontro e de realização de sonhos

Robson Gomes
Robson Gomes
Publicado em 17/03/2017 às 5:05
Fotos: Fernando da Hora/JC Imagem e Ricardo B. Labastier/JC Imagem
Apresentação da turnê no Estado é esperada há muito tempo; É a chance de um reencontro e de realização de sonhos - FOTO: Fotos: Fernando da Hora/JC Imagem e Ricardo B. Labastier/JC Imagem
Leitura:

A ansiedade da própria Sandy em reencontrar o público pernambucano na noite desta sexta-feira (17) só não é maior devido ao incentivo dos fãs. Desde que o show da Turnê Meu Canto foi anunciado, uma maratona de antecipação – desde a compra do ingresso até preparar surpresas para a cantora durante o espetáculo – acompanha a contagem regressiva para o abrir das cortinas.

A pedagoga Camila Gonçalves, de 25 anos, é uma delas. Integrante do Fã-Clube Sandy Recife Oficial, segue de perto a cantora desde os 12 anos, ainda na época da dupla. “Tenho certeza que vai ser lindo! São cinco anos de saudades. Estou ansiosa para ver o trabalho dela de perto”, disse ela, que garantiu ingresso na quarta fila do show. A música Sim é uma das mais esperadas pela jovem: “Me identifico com muitas. Mas esta é a que mais fala comigo no momento devido aos últimos acontecimentos da minha vida”, relatou.

RECONHECIMENTO NO PALCO

Já para o fã e cantor Ricardo Cruz, o show de logo mais é um misto de sentimentos. O jovem de 25 anos comanda no Recife o Tributo a Sandy & Junior há cinco. E suas expectativas vão desde o aspecto profissional ao pessoal: “Espero que seja um show em que a gente possa prestar atenção no bom repertório dela. Sem a euforia que era o show da dupla. Também pretendo observar mais como músico”, afirmou.

Ele também confessa que gostaria de ter um reconhecimento da artista hoje à noite: “Espero que ela me chame para cantarmos juntos. Seria uma honra”, disse Ricardo. Como Sandy costuma, às vezes, abrir exceções para um fã cantar com ela, assim como diz a música da extinta dupla, Não Ter, “existe um fio de esperança” de esse momento acontecer.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias