PRODUTO

Um ano após assédio, Biel adota novo nome artístico e diz que era um personagem

Cantor assumiu erro em assédio sexual contra jornalista e disse que era um "produto que dava dinheiro"

JC Online
JC Online
Publicado em 28/06/2017 às 8:49
Foto: Divulgação
Cantor assumiu erro em assédio sexual contra jornalista e disse que era um "produto que dava dinheiro" - FOTO: Foto: Divulgação
Leitura:

Um ano após acusação de assédio sexual contra uma jornalista, o cantor Biel anunciou que vai mudar de nome artístico e comentou sua carreira em vídeo no Youtube.

Biel diz que era apenas um personagem e que fez tudo por dinheiro. “O que dá dinheiro imediato? Tirar a camisa, letras eróticas, egocêntricas, fazer o quadradinho. Nenhuma dessas letras foram composições minhas, nem o sotaque. Enquanto isso dava dinheiro, eu escrevia letras românticas que não eram aprovadas”.

O vídeo traz uma compilação da cobertura jornalística sobre a acusação de assédio sexual e o cantor conta sobre ser um astro teen. "Tenta você sair da casa dos seus pais para trabalhar num mundão e já ganhando toneladas de dinheiro sem conhecer limites", cutuca.

Sobre o caso de assédio, ele admite a culpa. “Errei. Esse erro proporcionou tudo o que vocês sabem… Eu estava sendo comparado a estuprador por ter entrado no personagem que eu tive que entrar, que dava dinheiro”.

Ele também comentou os comentários preconceituosos contra mulheres e negros que fez no Twitter, aos 15 anos - as publicações foram desenterradas por internautas após o caso de assédio. “Qual era minha preocupação com 15 anos? Minha única preocupação era assistir ao Pânico na TV e aos vídeos de youtubers que falavam bosta. Eu devo me desculpar por ter sido adolescente também?”.

'NOVO SER HUMANO'

Vivendo nos Estados Unidos, ele anunciou também que vai mudar de nome artístico. De agora em diante, será Gah. “Ninguém nunca me chamou de Biel, eu sempre fui o Gah pra quem sempre importou pra mim. Foi criado um personagem no qual todos os envolvidos queriam que dessem dinheiro”.

Finalizou explicando o motivo da demora em se retratar. “Quando você vira um produto, as pessoas criam uma imagem que não tem nada a ver com você, eu estava sumido, num momento de reconciliação comigo mesmo, isso não podia durar dias, seria impossível. 365 dias depois eu me considero um novo ser humano que agora vai seguir suas próprias vontades”

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias