Lançamento

Cordel do Fogo Encantado lança primeiro single do novo álbum

'Liberdade, A Filha do Vento' oferece o primeiro contato com o álbum que marca o retorno do Cordel do Fogo Encantado

Editoria de Cultura
Editoria de Cultura
Publicado em 09/03/2018 às 8:12
Foto: Tiago Calazans/Divulgação
'Liberdade, A Filha do Vento' oferece o primeiro contato com o álbum que marca o retorno do Cordel do Fogo Encantado - FOTO: Foto: Tiago Calazans/Divulgação
Leitura:

A primeira música do retorno da banda Cordel do Fogo Encantado acabou de ser lançada nesta sexta-feira nas principais plataformas de streaming. Liberdade, A Filha do Vento é a primeira oportunidade para o público sentir como vai ser o próximo álbum do grupo de Arcoverde. O disco Viagem ao Coração do Sol será lançado no dia 6 de abril e contará com uma nova turnê.

O lançamento da música no dia 9 de março não é mera coincidência. Há dois anos, durante o velório de Naná Vasconcelos, um dos padrinhos do grupo, os integrantes do Cordel do Fogo Encantado voltaram a se encontrar. Foi nesta ocasião, como lembrou Lirinha, que eles chegaram à decisão de que deveriam romper com o hiato e voltar a se reunir em torno do fogo encantado que tinham acendido no passado. Esse fato foi relembrado pelo cantor e compositor no anúncio do retorno da banda.

Além do lançamento da música nas plataformas streaming, o grupo também lança o lyric video da canção, dirigido por Geraldo Júnior e com animação de Lucas Lima.

Clayton Barros, violonista da banda, falou um pouco sobre o significado da música para o Cordel. "Para mim, a letra e a melodia representa essa força de renovação do nosso som, estamos muito felizes. A história se formou  muito na ideia de um personagem ao qual vamos de encontro, A Filha do Vento. Depois dessa pausa, saímos de dentro da terra nessa Viagem ao Coração do Sol", conta.

Segundo Clayton, o novo álbum segue uma linha narrativa formulada nas composições. "O disco tem esse fio condutor que faz parte da narrativa dele. Por isso, a primeira música ou single é Liberdade, A Filha do Vento", afirma.  Ele diz ainda que ficou esperando para ver a reação das pessoas de ontem para hoje, salientando que os comentários e os depoimentos estão sendo muito bons. Clayton garante que banda ensaia todo os dias, preparando o show da volta em abril, a ser anunciado em breve.

De acordo com o conceito do disco desenvolvido por Lirinha, a história contada pela música apresenta a procura pela personagem filha do vento, conhecida também pelo nome Liberdade, através de cinco figuras fictícias que compõem a história do Fogo Encantado. É neste momento que elas iniciam uma jornada de dentro da terra em direção ao sol.

 A NOVA MÚSICA DO CORDEL

 

 

Apresentação de Lira sobre a Filha do Vento

 "Chegamos às docas, onde barcos de têmporas acesas trocavam suas cargas.
Os trabalhadores dessa parte do porto estavam sentados, ouvindo música.
Sentamos juntos e perguntamos calados:
- Onde mora a filha do vento, conhecida como Liberdade?
Eles responderam em silêncio:
- No coração do sol, do outro lado do medo. Mas por que procuram?
- Precisamos saber, porque nascemos livres e vivemos acorrentados por todos os lados.
Disseram sem palavras:
- Encontrar a filha do vento é ir além do que se é.
Assim nos levantamos pra seguir viagem, quando o mais velho deles falou:
- Querer ser livre é também querer livre os outros."

Liberdade, A Filha do Vento (autoria: Lira)

Ei Filha do Vento
Tua voz é ilusão
Aqui nas docas só toca você
Sei do gravador
Nunca cai de sua mão
E o que falei depois vai dizer
Não há palavra que deixa de ser

Liberdade
( Daria meus olhos )
Liberdade amor
( Fundo como as minas )
Liberdade
( E a vida rendida aos teus pés )
Aquele rio é vermelho… 

Liberdade
( Mas quem te ensinou o caminho dos poetas )
Liberdade amor
( O seu nome é pouco )
Liberdade
( Passarinho louco )
Aquele rio é vermelho

  

 Retorno

Viagem ao Coração do Sol traz “canções que ficaram guardadas” e novas composições feitas depois da reunião. Com produção do instigado Fernando Catatau, foi gravado no Estúdio El Rocha, em São Paulo, e no Totem Estúdio, em Fortaleza.
“Fizemos uma opção estética de não sermos um grupo de releitura ou de glorificação do passado. As novas letras vão dialogar com os sentimentos humanos, com aquilo que nos cerca. Já musicalmente, o Cordel mantém a característica de sempre surpreender”, afirma Lirinha.

Cordel surgiu destilando a alta octanagem da poesia oral dos cantadores e a expressividade teatral, principalmente nas declamações e interpretações de Lirinha. Sua cozinha percussiva deixava exposta a tradição afro-indígena sertaneja. Se no primeiro disco eles cantavam o Fogo Encantado em forma de cordel, no segundo faziam uma metáfora da existência humana na figura de um palhaço de um circo sem futuro. Em Viagem ao Coração do Sol eles fazem uma remissão ao terceiro disco, Transfiguração, que indicava uma pausa, que ao final veio. “Agora é momento de sair para o sol, florescer, caminhar em direção à luz, sair de dentro da terra, rasgar o casulo”, diz Lirinha.

Outros trabalhos

Enquanto Viagem ao Coração do Sol não é lançado, os fãs ou mesmo quem não conhece a banda podem ouvir as músicas dos primeiros discos, que o Cordel lançou nas plataformas de streaming, remasterizados, os discos Cordel do Fogo Encantado (2001), produzido por Naná Vasconcelos, O Palhaço do Circo Sem Futuro (2002), coproduzido pela banda e por Buguinha Dub e Ricardo Bolognine, e Transfiguração (2006) produzido por Carlos Eduardo Miranda e Gustavo Lenza.

Últimas notícias