TACARUNA

Prêmio ao talento feminino

Profissionais que se sobressaem em várias áreas de atuação são destacadas, esta quinta, para comemorar o Dia Internacional da Mulher

Rafael Carvalheira
Rafael Carvalheira
Publicado em 07/03/2012 às 21:20
Foto: Renato Filho/Divulgação
Profissionais que se sobressaem em várias áreas de atuação são destacadas, esta quinta, para comemorar o Dia Internacional da Mulher - FOTO: Foto: Renato Filho/Divulgação
Leitura:

 

Como jornalista, Maria Luiza Borges trabalha há mais de vinte anos no Jornal do Commercio – foi repórter da editoria de Ciência e Meio Ambiente e editora dos cadernos de Brasil e Internacional, Cidades e Economia. Atualmente, assume o cargo de editora executiva. Fora da redação, a jornalista atuou em órgãos públicos, como antiga Escola Técnica Federal (atualmente IFPE) e na Universidade Federal de Pernambuco. Esta quinta (8), quando comemoramos o Dia Internacional da Mulher, o trabalho de Maria Luiza é reconhecido e ela ganha o Prêmio Tacaruna Mulher, na categoria Comunicação. 

Desde a semana passada, uma exposição com fotografias e textos sobre as nove mulheres homenageadas ocupa o Shopping Tacaruna, entre elas: Bete Paes (Design, Arquitetura e Decoração), Diva Pacheco (Moda), Eduarda Petribu Vasconcelos (Economia e Negócios), Luce Pereira (Cultura), Maria Celina Menezes Mota (Ação Social). 

“Sempre gostei de fazer coisas muito diferentes, já quis ser arquiteta, química, médica. Então, acabei fazendo jornalismo, que é uma profissão em que você consegue fazer coisas diferentes a cada dia e realmente venho conseguindo fazer isso”, analisa Maria Luiza, que depois de ser primeiro lugar no vestibular da Universidade Federal de Pernambuco, integrou a equipe do JC em 1988, como estagiária de Ciências e Meio Ambiente. 

Como editora-executiva, a jornalista é uma grande entusiasta do papel da internet nos meios de comunicação, como elemento de difusão das notícias. “A internet é uma grande fonte de pesquisa, se você souber usá-la sem dispersão, ela pode fazer verdadeiros milagres. Para muita gente, internet é simplesmente sinônimo de rede social. Mas, na verdade, é uma grande aliada na hora de apurar e divulgar as matérias, pois você tem um alcance enorme e a sua notícia pode chegar a vários lugares do mundo”, afirma, sobre o papel da convergência digital. 

“A internet é uma caixa de ressonância, mas não acredito que a imprensa de papel vá acabar, pois o papel ainda é um meio fácil de levar, é muito barato, mas é claro que tem um alcance menor”, completa a jornalista. 

“Acredito que o maior desafio da imprensa hoje seja otimizar os meios de produção, permitindo que as empresas sejam economicamente sustentáveis”, completa Maria Luiza, que defende a participação do leitor na dinâmica dos jornais. “O leitor atual é inteligente, demanda que você responda rápido, sempre dá um feedback. É uma realidade diferente das cartas de opinião. Acho que é uma grande sacada, o jornal abrir espaço para a voz do leitor, deixar o público que tenha algo de interessante falar”, analisa a jornalista. 

Maria Luiza Borges não deixa de citar as maiores influências de sua carreira, entre elas está o escritor latino-americano Gabriel García Márquez. “Li todos os livro-reportagens, sou apaixonada pelos trabalhos dele. Na época de Relato de um náufrago, as pessoas iam para frente do jornal esperar um novo capítulo da história. Jornalismo é paixão, é comprometimento, é rigor e Gabriel García Márquez tinha isso na sua obra”, completa.

Maria Luiza destaca também os ensinamentos de alguns jornalistas. “Luzanira Rego me ensinou a ser rigorosa com a apuração, algo que levei para o resto da vida, esse cuidado na hora de escrever. Antônio Portella – que foi editor do caderno de Ciência e Meio Ambiente – também é uma pessoa rigorosa com apuração e texto, e influenciou o meu trabalho”. Maria Luiza ressalta ainda a admiração pelos colegas de profissão mais novos. “Semana passada, fiz um curso de edição, ministrado por um estagiário, Fábio Jardelino. Essa troca é muito legal”, afirmou a jornalista.

 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias