Masterclass

Pianista Miguel Proença volta ao Recife com o projeto Piano Brasil

Nesta sexta (10), ele se apresenta em um ensaio para alunos da rede pública e uma masterclass para o público em geral, no Teatro Santa Isabel. O acesso é gratuito

Germana
Germana
Publicado em 10/04/2015 às 6:15
Divulgação
Nesta sexta (10), ele se apresenta em um ensaio para alunos da rede pública e uma masterclass para o público em geral, no Teatro Santa Isabel. O acesso é gratuito - FOTO: Divulgação
Leitura:

O pianista Miguel Proença está de volta ao Recife com o projeto Piano Brasil, no Teatro Santa Isabel. O mesmo palco que recebeu a estreia da apresentação, em dezembro. Dessa vez, um ensaio aberto às 15h destinado a crianças da rede municipal de ensino e uma masterclass às 18h, para o público em geral, integram a programação do projeto. “È sempre um prazer renovado voltar à plateia do Santa Isabel. Dessa vez com uma emoção diferente: tocar para o público infantil e mostrar para eles o som, ao vivo, do piano”, comentou, em entrevista ao Jornal do Commercio.

O Piano Brasil está em sua sétima edição e tem o patrocínio do BNDES e da Caixa Econômica Federal. Até novembro deste ano, mais de 130 cidades de todas as Regiões do País, devem ser contempladas com a passagem do projeto. Na programação recitais, masterclasses e a distribuição de cartilhas didáticas, voltadas para os interessados na iniciação à música erudita. 

“Grandes talentos têm sido revelados durante nossas andanças com o projeto e com as masterclasses. Imediatamente essas descobertas são encaminhadas para instituições culturais e para participação em eventos, nos centros culturais de todo o País e, até, do exterior”, ressalta Proença. 

Entre as novidades desta temporada está a reedição da coletânea Piano Brasileiro (2005) – fonte de inspiração para a criação do projeto. O novo lançamento vai contar com os clássicos de compositores como Heitor Villa-Lobos, Alberto Nepomuceno, Ernesto Nazareth, Marlos Nobre, Araújo Vianna, Camargo Guarnieri, Paulo Guedes, NathoHenn e L. M. Gottschalk, entre outros, distribuídos em sete discos, com capas ilustradas pelos quadros do pintor brasileiro Glauco Rodrigues.

“Essa coletânea foi um trabalho de muita pesquisa. A reedição vai ser um resgate para a memória de nossa música”, salientou o pianista, que completou cionquenta anos de carreira em 2012, com uma discografia que reúne dezenas de gravações.

Assista a alguns concertos do pianista brasileiro Miguel Proença:

 

 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias