Polêmica

Com porcos e barraca de refugiados, festival VIP vira 'pesadelo'

Pessoas pagaram até 12 mil dólares pelo Fyre Festival, nas Bahamas, e encontraram péssima infraestrutura

JC Online
JC Online
Publicado em 28/04/2017 às 16:14
Reprodução
Pessoas pagaram até 12 mil dólares pelo Fyre Festival, nas Bahamas, e encontraram péssima infraestrutura - FOTO: Reprodução
Leitura:

Vendido como um festival VIP, com apresentações de nomes como Major Lazer e Blink 182, o Fyre Festival tem causado polêmica. Isso porque o evento, que estava marcado para acontecer em dois fins de semana na ilha de Great Exuma, nas Bahamas, tinha pacotes que poderiam chegar a 12 mil dólares por pessoa, prometendo experiências luxuosas, mas entregou uma infraestrutura parca e cheia de problemas.

Com ingressos de 450 a 12 mil dólares, que iam desde entradas por dia até pacotes VIP que incluíam desde passeios de iate até alimentação, o Fyre Festival prometia ser uma "oportunidade única na vida", como anunciam seus organizadores no site. Porém, devido à questões de infraestrutura, que não ficou pronta a tempo, o sonho virou um pesadelo.

Alguns problemas relatados pelo público foram: algumas das barracas serem iguais às usadas pelo governo americano em situações de desastres, muitas delas, inclusive, sem camas; armários sem travas; seguranças que não falam bem inglês e têm destratado o público; não há bebidas. A ilha também é conhecida por sua população de porcos selvagens e, sem a segurança necessária, alguns têm reclamado do medo de ataques. 

Segundo relatos, até a embaixada dos Estados Unidos nas Bahamas entrou na jogada para tentar solucionar o problema, tentando organizar voos para tirar as pessoas da ilha. 

RESPOSTA

No site oficial do evento, a organização afirmou que os problemas se deram devido ao fato de não ter sido possível montar a estrutura a tempo. Foi dito ainda que estão sendo tomadas as providências para tirar todos da ilha. Leia: "O Fyre Festival se propôs a proporcionar uma experiência musical única nas Ilhas das Exumas. Devido a circunstâncias fora do nosso controle, a infraestrutura física não estava no lugar a tempo e não podemos cumprir aquela visão de forma segura e agradável para os nossos clientes. Neste momento, estamos trabalhando incansavelmente para obter voos agendados e obter todos fora de Great Exuma e casa com segurança o mais rapidamente possível. Pedimos que os hóspedes atualmente na ilha não façam seus próprios arranjos para chegar ao aeroporto, enquanto coordenamos esses planos. Estamos trabalhando para colocar todos de volta a Miami hoje; Este processo tem começado e a segurança eo conforto dos nossos clientes é a nossa prioridade. O festival está sendo adiado até que possamos avaliar se e quando seremos capazes de criar a experiência de alta qualidade que imaginamos. Pedimos paciência e cooperação de todos neste momento difícil, trabalhando o mais rápido e com a maior segurança possível para remediar esta situação imprevisível. Continuaremos a fornecer atualizações regulares por e-mail para nossos clientes e através de nossos canais oficiais de mídia social à medida que eles estiverem disponíveis."

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias