SPFW

Ronaldo Fraga e o futebol de várzea dos anos 30, 40 e 50

Estilista mineiro continua apostando nas peças folgadas com perfume andrógino

Carol Botelho
Carol Botelho
Publicado em 19/03/2013 às 18:09
Foto: AFP
Estilista mineiro continua apostando nas peças folgadas com perfume andrógino - FOTO: Foto: AFP
Leitura:

SÃO PAULO - A passarela virou campo de futebol e Ronaldo Fraga bateu um bolão ao se inspirar no futebol de várzea dos anos 30, 40 e 50. Nessa partida do povão, os uniformes são folgadinhos, com corte de alfaiataria, em bermudas e saidas godês com blazers de linho e algodão. As listras, onipresentes nesta edição de verão, parecem ter sido pintadas diretamente sobre as peças, com pincel de carpinteiro, deixando aquelas falhas em branco de quem ainda não passou a segunda mão. As estrelas também não faltaram, nem o efeito desbotado, de uniforme gasto de tanto uso. Os brasões de times são bordados, como eram nas camisas de futebol daquelas décadas. 

As peças soltas deixam um perfume andrógino complementado pela ótima bota de cano curto com listras de chuteira em tons de néon. Essas mulheres usam touca para modelar os cabelos, como ainda se faz nas periferias mundão afora. Aqui, elas apareceram com lãs de aço nos cabelos presas por grampos. A maior referência ao esporte, a bola, aparece na estampa hexagonal também em tons de neón das saias e macaquinhos. Outro look é formado por saia aberta na frente deixando aparecer o short de bainha arredondada típico dos uniformes de futebol antigos. Os cadarços decoram os vestidos longos e retos formando listras. O brilho aparece nos paetês que também formam listras e depois se esfumaçam na bainha. As regatas volumosas de linha lembram as tramas das redes. Para completar a atmosfera lúdica, bolsa quadradinha imitando radinho de pilha. Must have do momento.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias