Política

Wagner Moura defende que Dilma Rousseff está sendo vítima de golpe

Ator defende legalidade do mandato da petista

Do JC Online
Do JC Online
Publicado em 30/03/2016 às 14:50
Reprodução
Ator defende legalidade do mandato da petista - FOTO: Reprodução
Leitura:

Em meio ao turbilhão político em que se encontra o Brasil, Wagner Moura defendeu, em artigo publicado na Folha de São Paulo, nesta quarta-feira (30), que a presidente Dilma Rousseff está sendo vítima de um "golpe clássico". Segundo Moura, o Brasil é hoje um "Estado policialesco" que é movido pelo ódio político.

Quanto à legalidade do mandato da presidente, ele afirma que "o que está em andamento no Brasil hoje é uma tentativa revanchista de antecipar 2018 e derrubar na marra, via Judiciário politizado, um governo eleito por 54 milhões de votos. Um golpe clássico". Ele, no entanto, diz reconhecer que a crise chegou a este ponto por conta de erros do governo do PT.

Para ele, o Brasil é um Estado "policialesco" movido por ódio político: "Sérgio Moro é um juiz que age como promotor (...) São prisões midiáticas, condenações prévias, linchamentos públicos, interceptações telefônicas questionáveis e vazamentos de informações seletivas para uma imprensa controlada por cinco famílias que nunca toleraram a ascensão de Lula", enfatiza.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias