Na justiça

Tiririca é acusado de assédio sexual por ex-empregada

Em contrapartida, deputado afirma que está sendo alvo de extorsão pela vítima

JC Online
JC Online
Publicado em 05/07/2017 às 13:03
Foto: Divulgação
Em contrapartida, deputado afirma que está sendo alvo de extorsão pela vítima - FOTO: Foto: Divulgação
Leitura:

O humorista e deputado federal Tiririca (PR/SP) está sendo acusado de assédio sexual por uma ex-empregada doméstica na Justiça. De acordo com informações do portal RD1, Maria Lúcia Gonçalves alega que foi alvo do comediante durante viagens que fez com a família dele em 2016 para São Paulo, e depois no Ceará.

Lúcia contou à polícia que o primeiro episódio ocorreu em maio do ano passado, quando viajou para São Paulo com Tiririca, a mulher dele, Nana Magalhães, a filha do casal de 8 anos e assessores do parlamentar. Ao voltar de uma gravação do Programa do Jô, da Globo, o humorista, que estaria bêbado, a teria agarrado por trás.

Ainda no relato, a ex-empregada disse que os assédios continuaram nos dias seguintes, quando acompanhou os patrões numa viagem para um sítio de Tiririca perto de Fortaleza. Na ocasião, o humorista teria dito que queria fazer sexo com ela e que ela “gostaria se experimentasse”.

O OUTRO LADO

Ainda de acordo com o portal, a defesa de Tiririca disse à publicação que o comediante e a família estão sendo vítimas de extorsão e que Lúcia, após ter sido demitida, em junho de 2016, exigiu R$ 100 mil para não prejudicar a reputação do parlamentar.

O caso foi para o Supremo Tribunal Federal (STF) no final de junho deste ano, já que a Corte é responsável por investigar políticos com foro privilegiado, como é o caso de Tiririca.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias