Assédio sexual

Fotógrafos Matio Testino e Bruce Weber são acusados de assédio sexual por modelos masculinos

Segundo o 'The New York Times', os fotógrafos pediam para que tirassem a roupa e se tocassem em exercícios de respiração

Maria Eduarda Bravo
Maria Eduarda Bravo
Publicado em 15/01/2018 às 9:55
Foto: Divulgação
Segundo o 'The New York Times', os fotógrafos pediam para que tirassem a roupa e se tocassem em exercícios de respiração - FOTO: Foto: Divulgação
Leitura:

Os fotógrafos Mario Testino e Bruce Weber, famosos por fotografar celebridades do mundo inteiro, foram acusados de terem assediado vários modelos masculinos. Segundo o 'The New York Times', os fotógrafos pediam para que tirassem a roupa e se tocassem em exercícios de respiração. Testino e Weber negaram as acusações.

Ainda segundo a publicação do jornal americano, os abusos mais antigos realizados por Testino teriam sido feitos há mais de 20 anos. O fotógrafo teria feito investidas sexuais contra as vítimas por vários meios, inclusive, masturbação.

O modelo Robyn Sinclair disse ao The New York Times afirmou que já foi tocado na boca e nas partes íntimas. "Não foi uma relação sexual, mas, certamente, foram moléstias", contou.

Após as denúncias, a revista Vogue suspendeu as colaborações dos fotógrafos. "Diante das acusações, não os envolveremos em nenhum trabalho futuro", disse a diretora da revista Vogue, Anna Wintour.

Fotógrafos dos famosos

Bruce Weber já estreou em campanhas para a Calvin Klein e Aberbcrombie. Já Mario Testino fotografou para a marca Gucci, para o casal real William e Kate, a cantora Madonna, além das modelos brasileiras Gisele Bundchen e Alessandra Ambrosio. Recentemente, Testino realizou um ensaio fotográfico do jogador Neymar.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias