Correios

Estado português vende Correios e embolsa 343 milhões de euros

Autoridades portuguesas colocaram 47,2 milhões de títulos de CTT para investidores institucionais a um preço de 7,25 euros cada um

Giovanna Torreão
Giovanna Torreão
Publicado em 05/09/2014 às 7:55
Leitura:

O governo português vendeu os 31,5% que ainda detinha do grupo postal CTT, o que lhe permitirá embolsar 343 milhões de euros, anunciou nesta sexta-feira em um comunicado.

As autoridades portuguesas colocaram 47,2 milhões de títulos de CTT para investidores institucionais a um preço de 7,25 euros cada um, indicou o holding de participação pública Parpublica. Este preço representa uma redução de 7,1% em relação ao fechamento de quinta-feira.

O Estado se desfaz, assim, no âmbito do programa de privatização negociado com a União Europeia e o Fundo Monetário Internacional, da totalidade do capital dos serviços de correios, que havia começado a introduzir na Bolsa em dezembro de forma bem-sucedida.

A venda anterior de quase 70% do capital do Correios forneceu 579 milhões de euros ao Estado.

O serviço de correios português estava na lista de ativos que o país havia se comprometido a privatizar no plano de ajuda financeira de 78 bilhões de euros assinado em maio de 2011 e que terminou em maio passado.

Newsletters

Ver todas

Fique por dentro de tudo que acontece. Assine grátis as nossas Newsletters.

Últimas notícias