Falsificação

Ostras gravadas com laser para evitar falsificações

Falsificações provocam 15% de queda de seu faturamento

Da AFP
Da AFP
Publicado em 10/10/2014 às 12:27
Foto: Reprodução/Internet
Falsificações provocam 15% de queda de seu faturamento - FOTO: Foto: Reprodução/Internet
Leitura:

Um prestigiado produtor francês de ostras gravará com laser as conchas de seus moluscos para evitar as falsificações, afirmando que as mesmas provocam 15% de queda de seu faturamento.

Para enfrentar este fenômeno, a Gillardeau, uma empresa familiar centenária instalada na bacia de Marennes-Olerón (na costa sudoeste da França), investirá "entre 4,5 e 5 milhões de euros em correntes de acondicionamento do marisco equipadas com um laser", indicou à AFP a gerente, Véronique Gillardeau.

"O dispositivo utilizado não marca muito profundamente as ostras, não as fere e resiste à água do mar", acrescentou. As operações de gravação das ostras começarão em três semanas. Este montante de investimentos inclui a construção de um edifício de 1.800 m2, no qual a temperatura será regulada para evitar as variações que afetam as ostras.

Consideradas como as "Rolls" das ostras, as "especiais" de Gillardeau são vendidas em todo o mundo, e as primeiras falsificações foram apontadas antes que o fenômeno de utilização fraudulenta de nomes de produtos fosse detectado por toda parte. A empresa, que não divulga seu faturamento, nem seu nível de produção, tem uma centena de funcionários e 15 locais de produção.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias