Investigação

Presidente da Comissão Europeia cancela compromisso em meio ao 'LuxLeaks'

Luxemburgo assinou acordos fiscais com 340 multinacionais, incluindo bancos brasileiros, Apple, Amazon, Ikea, Pepsi, Heinz, Verizon e AIG, para reduzir seus impostos

Da AFP
Da AFP
Publicado em 06/11/2014 às 14:41
Foto: FREDERICK FLORIN / AFP
Luxemburgo assinou acordos fiscais com 340 multinacionais, incluindo bancos brasileiros, Apple, Amazon, Ikea, Pepsi, Heinz, Verizon e AIG, para reduzir seus impostos - FOTO: Foto: FREDERICK FLORIN / AFP
Leitura:

O presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, cancelou nesta quinta-feira sua participação em uma conferência sobre a Europa organizada em Bruxelas, depois de saber que Jacques Delors, também convidado, estava doente, uma decisão criticada pelos organizadores.

Esta mudança na programação ocorre no momento em que é divulgada uma investigação revelando que Luxemburgo assinou acordos fiscais com 340 multinacionais, incluindo bancos brasileiros, Apple, Amazon, Ikea, Pepsi, Heinz, Verizon e AIG, para reduzir seus impostos.

O ex-presidente da Comissão Europeia "Jacques Delors está doente e não viajará", informou Margaritis Schinas, porta-voz da Comissão Juncker.

Por isso, "Juncker não vai participar no diálogo" previsto para o início da tarde, como parte de uma conferência de dois dias sobre a Europa, organizada pelo jornal francês L'Observateur, porque "ele não pode dialogar com ele mesmo", explicou Schinas.

A conferência em questão foi cancelada, mesmo que o convite para Jean-Claude Juncker tenha sido mantido.

"Neste ponto de viragem para o projeto europeu e, no momento em que se instala uma nova Comissão, lamentamos profundamente que o presidente tenha tentado considerado não ser importante ou adequado vir e discutir os desafios que enfrentamos com os cidadãos do continente todo", lamentaram os organizadores.

"A política da cadeira vazia nunca fez o diálogo avançar. A Europa merece discussões reais, para se reinventar a céu aberto. Esta é a direção que queríamos dar a estes 'Dias de Bruxelas'", expressaram em um comunicado.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias