Consumidor

Bactérias fecais são encontradas em bebidas da rede Starbucks

Investigação foi conduzida por um programa de televisão no Reino Unido

Da editoria de economia
Da editoria de economia
Publicado em 28/06/2017 às 13:23
Foto: Zhang Pen / LightRocket/Getty Images
Investigação foi conduzida por um programa de televisão no Reino Unido - FOTO: Foto: Zhang Pen / LightRocket/Getty Images
Leitura:

Uma investigação conduzida pelo programa "Watchdog", do canal de televisão britânico BBC, identificou a presença de bactérias fecais em níveis considerados preocupantes em bebidas refrigeradas com gelo da rede de cafeteria Starbucks. Operações da Costa Coffee e Caffè Nero também apresentaram problemas semelhantes. As amostras e restaurantes investigados estão localizados no Reino Unido.

O especialista da área de saúde ambiental Tony Lewis, citado pela BBC, considera alarmantes os níveis de bactérias descobertas. “Elas não deveriam estar presentes em nenhum nível, e muito menos nas quantidades encontradas. São patíogenos que podem dar origem a doenças para as pessoas”, afirma. 

LEIA TAMBÉM

Câmara aprova exigência de que estabelecimentos filmem banho e tosa de animais

Fim do e-Sedex deve encarecer as compras online em até 30%

Caiu o sinal? Consumidor deve ser ressarcido em casos de interrupção dos serviços

Das 10 amostras da Costa Coffee analisadas no programa, sete estavam contaminadas por bactérias normalmente encontradas nas fezes. No Starbucks e no Caffè Nero, três de cada 10 amostras examinadas tinham presença de bactérias coliformes.

Atrês redes afirmaram estar tomando medidas para garantir a qualidade dos produtos, além de terem dito que iniciarão investigações internas para apurar mais sobre o problema. 

CAMPANHA


A descoberta ocorre no momento em que as grandes redes de cafeterias acabam de lançar suas campanhas de produtos gelados para o verão do hemisfério norte. 

 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias