EUA

Samsung quer investir US$ 380 milhões em nova fábrica nos EUA

A Samsung planeja investir 380 milhões de dólares e contratar cerca de mil funcionários em uma nova fábrica de eletrodomésticos na Carolina do Sul.

JC Online
JC Online
Publicado em 28/06/2017 às 14:36
Foto: Arquivos/AFP
A Samsung planeja investir 380 milhões de dólares e contratar cerca de mil funcionários em uma nova fábrica de eletrodomésticos na Carolina do Sul. - FOTO: Foto: Arquivos/AFP
Leitura:

A Samsung planeja investir 380 milhões de dólares e contratar cerca de mil funcionários em uma nova fábrica de eletrodomésticos na Carolina do Sul, anunciou a empresta nesta quarta-feira (28). 

A Samsung Electronics America definiu a fábrica como uma unidade de ponta e aludiu aos incentivos garantidos pelo governo desse estado como um fator decisivo.

A indústria, que deve ficar pronta no ano que vem, vai produzir eletrodomésticos premium e terá engenheiros e operadores na equipe, disse a empresa. 

"Por cerca de 40 anos, a Samsung expandiu continuamente suas operações nos Estados Unidos", disse o diretor-executivo da companhia Tim Baxter. 

"Com esse novo investimento, a Samsung reafirma seu compromisso com a expansão de seus negócios no país, aprofundando nossa conexão com consumidores, engenheiros e criadores americanos, que moldam as tendências globais de uso de eletrônicos", completou.

O secretário de Comércio americano Wilbur Ross, líder do programa de negócios protecionista do presidente Donald Trump, comemorou o anúncio e participou da cerimônia de lançamento com autoridades da Carolina do Sul. 

O Departamento de Comércio do estado disse que aprovou créditos com foco em criação de empregos para a gigante tecnológica sul-coreana. 

A fábrica da Carolina do Sul, localizada entre Greenville e a capital Columbia, vai assumir a produção de equipamentos que hoje são feitos no México, segundo reportagem do jornal Post & Courier.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias