BOLSAS DE VALORES

Bolsas fecham em forte alta em Nova York

O índice Dow Jones fechou em alta de 1,19%, aos 22.057,37 pontos; o S&P 500 avançou 1,08%, aos 2.488,11 pontos; e o Nasdaq teve expansão de 1,13%, aos 6.432,26 pontos

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo
Publicado em 11/09/2017 às 17:50
Foto: Agência Brasil
O índice Dow Jones fechou em alta de 1,19%, aos 22.057,37 pontos; o S&P 500 avançou 1,08%, aos 2.488,11 pontos; e o Nasdaq teve expansão de 1,13%, aos 6.432,26 pontos - FOTO: Foto: Agência Brasil
Leitura:

Os mercados acionários americanos fecharam em forte alta nesta segunda-feira (11) após temores dos investidores quanto ao furacão Irma e à Coreia do Norte não se concretizarem.

O índice Dow Jones fechou em alta de 1,19%, aos 22.057,37 pontos; o S&P 500 avançou 1,08%, aos 2.488,11 pontos; e o Nasdaq teve expansão de 1,13%, aos 6.432,26 pontos. Com esses resultados, o S&P 500 renovou máxima histórica de fechamento pela 31ª vez no ano e o Dow Jones fechou no maior nível em um mês, tendo o melhor desempenho diário desde 1º de março.

Riscos

A expectativa de que a Coreia do Norte lançasse um míssil no fim de semana, em comemoração ao reconhecimento de sua independência, não se concretizou, assim como a devastação causada pelo furacão Irma nos Estados Unidos foi menor do que o esperado, com a tormenta sendo rebaixada para tempestade tropical na manhã desta segunda. Nesse cenário, o apetite por risco ganhou força e os índices acionários de Nova York subiram mais de 1%.

Instituições financeiras, que haviam registrado fortes perdas na semana passada, afetadas pelos temores quanto à Coreia do Norte, fecharam em forte alta. O Goldman Sachs subiu 1,77%, o Citigroup avançou 2,33%, o Morgan Stanley ganhou 2,61% e o Wells Fargo teve expansão de 2,18%.

O setor financeiro não foi o único beneficiado. Entre as ações de tecnologia, o destaque ficou para a Apple (+1,81%), no dia anterior à divulgação de seus novos produtos de tecnologia, incluindo um novo iPhone. Entre outros papéis de destaque, estiveram a Amazon.com (+1,25%) e o Facebook (+1,50%). Fonte: Dow Jones Newswires

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias