Recuo

Busca de crédito por empresas caiu 5% em fevereiro

Em relação ao mesmo mês do ano passado, o Indicador da Demanda das Empresas por Crédito de fevereiro apresentou queda de 6,5%

Milton Raulino
Milton Raulino
Publicado em 19/03/2012 às 9:46
Leitura:

O número de empresas que procuraram crédito em fevereiro caiu 5% em comparação a janeiro, informou nesta segunda-feira (19) a Serasa Experian. Em relação ao mesmo mês do ano passado, o Indicador da Demanda das Empresas por Crédito de fevereiro apresentou queda de 6,5%. No acumulado do ano ante o mesmo período de 2011, o indicador está negativo em 1,6%.

O setor que apresentou o maior recuo em fevereiro ante janeiro foi o de serviços (-7,2%), seguido pela indústria (-3,7%) e pelo comércio (-3,5%). Na comparação com fevereiro de 2011, esses setores registraram queda, respectivamente, de 5,8%, 2,5% e 7 9%. No acumulado do ano até fevereiro, apenas o comércio registra queda na busca por crédito em comparação ao mesmo período de 2011, de 3,6%, enquanto serviços subiu 0,3% e indústria avançou 1%.

Para a Serasa Experian, a queda da demanda das empresas por crédito em fevereiro é "natural" devido ao menor número de dias úteis em razão do feriado de carnaval. A empresa destaca a alta acumulada até fevereiro no indicador da indústria, o que sinaliza um desempenho melhor do setor em 2012. "A reversão da valorização do real e a melhora do cenário externo são elementos que poderão consolidar um cenário melhor para o setor industrial neste ano", afirma a Serasa Experian, em nota.

O recuo em fevereiro ante janeiro ocorreu apenas entre as micro e pequenas empresas (-5,5%), enquanto entre as médias houve aumento de 2,1% e entre as grandes companhias o crescimento foi de 0,2%. As micro e pequenas são as que registram queda no acumulado do ano até fevereiro, de -2,2%, ante alta na busca por crédito de 7,8% entre as médias companhias e de 14,9% entre as grandes. Na análise por regiões do País, houve recuo em todas no mês de fevereiro ante janeiro: Nordeste (-7,8%), Sudeste (-5,2%) Norte (-3,8%), Sul (-3,5%) e Centro-Oeste (-3,1%).

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias