Controle inflacionário

Mercado mantém projeção de inflação para 2012 em 5,27%

De acordo com o boletim Focus, relatório divulgado semanalmente pelo BC, a expectativa de investidores e analistas do mercado financeiro é que a taxa básica de juros passe para 9,28% no final do ano

Milton Raulino
Milton Raulino
Publicado em 19/03/2012 às 10:13
Leitura:

BRASÍLIA - Apesar da redução mais acentuada da taxa básica de juros pelo Banco Central (BC), o mercado financeiro mantém inalterada a projeção de inflação apurada pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), em 5,27%. A taxa básica de juros (Selic) é uma das ferramentas utilizadas pelo BC para controlar a inflação.

De acordo com o boletim Focus, relatório divulgado semanalmente pelo BC, a expectativa de investidores e analistas do mercado financeiro é que a taxa básica de juros passe para 9,28% no final do ano. Na semana passada, o Comitê de Política Monetária (Copom) do BC avaliou que existe a possibilidade de a taxa básica de juros ser reduzida a patamares considerados ligeiramente acima do mínimo histórico (8,75%).

Ainda de acordo com o Focus, a taxa de câmbio continua estimada em R$ 1,75 em dezembro de 2012.

Houve redução na estimativa para a Dívida Líquida do Setor Público, que passou de 36,2% para 36,14% em proporção ao Produto Interno Bruto (PIB). A projeção para o crescimento da economia permanece em 3,3%, mas com queda na produção industrial de 2,27% para 2,03%.

No setor externo, a estimativa para o déficit em conta-corrente foi mantida em US$ 68 bilhões, com uma leve melhora da balança comercial brasileira que terminaria o ano com saldo de US$ 19,1 bilhões. O mercado manteve inalterada a expectativa para os Investimentos Estrangeiros Diretos (IED) em US$ 55 bilhões.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias