Estímulo

Economista avalia que pacote terá pouco efeito sobre produção

Para Alexandre Loloian, da Seade, pacote parece mais um sinalizador da preocupação do governo com o ritmo da atividade

Da Agência Estado
Da Agência Estado
Publicado em 27/06/2012 às 14:34
Leitura:

SÃO PAULO - O novo pacote do governo para estimular investimentos no País, anunciado na manhã desta quarta-feira, deve ter pouco efeito no estímulo à produção e ao emprego, na avaliação do coordenador da Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados (Seade), Alexandre Loloian. Para ele, o pacote parece mais um sinalizador da preocupação do governo com o ritmo da atividade, leva tempo para ser implementado e não deve render um impacto imediato.
"É mais um esforço 'curto prazista' de garantir crescimento a todo custo. Olhando a longo prazo, carecemos de políticas industriais mais consistentes e coerentes", disse o coordenador Para Loloian, o País pode estar perdendo "mais uma vez o bonde da história". Ele acrescenta ainda que o modelo de incentivo proposto, com aumento de margens preferenciais nas compras governamentais, é suscetível a desmandos administrativos.
"Com esse limite de preços para produtos locais maior do que para produtos importados, pode haver espaço, como diz a presidente Dilma Rousseff, para 'malfeitos'", alertou.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias