Energia

Furnas investiga apagão na subestação de Foz do Iguaçu

Segundo a empresa, os desligamentos foram provocados por atuação automática dos sistemas de proteção dos equipamentos

Renata Monteiro
Renata Monteiro
Publicado em 04/10/2012 às 13:37
Leitura:

Furnas informou nesta quinta-feira (4) que está apurando as causas do problema na subestação de Foz de Iguaçu, no Paraná, que provocou a interrupção no fornecimento de energia em áreas das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste e nos Estados do Acre e de Rondônia na noite de quarta-feira (3).

A empresa explicou que um curto-circuito em um equipamento de baixa tensão provocou o desligamento de um transformador, de 1.650 MVA, da subestação e em seguida o desligamento automático de outros três transformadores da mesma unidade. Segundo a empresa, os desligamentos foram provocados por atuação automática dos sistemas de proteção dos equipamentos, o que resultou na interrupção do despacho de cerca de 5.000 MW da Usina de Itaipu (600 hz) ao Sistema Interligado Nacional (SIN).

Furnas ressaltou que equipes de Furnas trabalharam em conjunto com o Operador Nacional do Sistema (ONS) para minimizar os impactos no SIN e recompor o sistema e 17 minutos após a interrupção os equipamentos foram liberados pela empresa para operação. Agora, a empresa analisa os relatórios de proteção e testes nos demais equipamentos da subestação, que é responsável por conectar e prover a transmissão da energia gerada pela Usina de Itaipu ao SIN. A empresa esclareceu ainda que as atividades de manutenção programada estão em dia.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias