hidrelétricas

Nível dos reservatórios das hidrelétricas continua subindo no país, exceto na Região Sul

Em razão do baixo nível dos reservatórios das usinas hidrelétricas, o governo foi obrigado a acionar as usinas térmicas, mais caras e mais poluentes

Da Agência Estado
Da Agência Estado
Publicado em 18/01/2013 às 12:53
Leitura:

Rio de Janeiro - À exceção do Subsistema Sul, no qual o nível dos reservatórios caiu de 49,05% para 48,67% de ontem (17) para hoje (18), as demais regiões brasileiras permaneceram apresentando tendência de alta em decorrência das chuvas que começaram na semana passada, em todo o país, com relativo atraso.

Em razão do baixo nível dos reservatórios das usinas hidrelétricas, o governo foi obrigado a acionar as usinas térmicas, mais caras e mais poluentes.

De acordo com boletim divulgado hoje (18) pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), o nível dos reservatórios elevou-se de  42,98% para 43,51%, na Região Norte. No Subsistema Sudeste/Centro-Oeste, a expansão atingiu 0,6 ponto percentual, passando de 31,49% para 32,09%. Também a Região Nordeste experimentou aumento no nível dos reservatórios de 29,59% para 29,64%.

Na bacia do Rio Paranaíba, no Subsistema Sudeste/Centro-Oeste, o principal  reservatório, da Usina de Emborcação, apresenta nível de água de 31,41%.  Já no Subsistema Sul, o destaque na bacia do Rio Iguaçu é o reservatório da Usina G.B. Munhoz, com 44,67% de nível.

Na bacia do Rio São Francisco, no Nordeste do país, o reservatório de Três Marias mostra nível de 37,84%. Já no Subsistema Norte, na bacia do Rio Tocantins, o reservatório de Serra da Mesa tem nível de 39,53%. Em contrapartida, o reservatório da usina de Tucuruí ainda está com nível de 29,74%.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias