são paulo

Fiesp espera que câmbio suba mais, diz Paulo Skaf

Segundo ele, várias simulações apontavam que a cotação mais adequada para o País estaria entre R$ 2,30 e R$ 2,40

Elton Ponce
Elton Ponce
Publicado em 26/08/2013 às 10:26
Leitura:

O presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf, disse que o câmbio a R$ 2,40 é razoável para a indústria e elimina um dos principais fatores que barram o avanço da competitividade do setor manufatureiro nacional. "Estamos com a questão cambial resolvida. Não vamos pregar que aumente mais", afirmou. 

Segundo ele, várias simulações apontavam que a cotação mais adequada para o País estaria entre R$ 2,30 e R$ 2,40. De acordo com Skaf, o câmbio chegou a atingir recentemente o patamar de R$ 1,50, o que era um nível ruim para a indústria e o setor produtivo nacional. "Se aquilo estivesse certo, a cotação não estaria hoje em R$ 2,40", disse o presidente da Fiesp, durante a abertura, nesta segunda-feira, 26, do seminário Reindustrialização do Brasil, na sede da Federação.

Newsletters

Ver todas

Fique por dentro de tudo que acontece. Assine grátis as nossas Newsletters.

Últimas notícias