indicador

Cesta AbrasMercado ficou 0,14% mais cara em dezembro

Os itens com as maiores altas em dezembro na comparação com novembro foram cebola (8,29%), tomate (7,07%) e farinha de mandioca (4,16%)

Da AE
Da AE
Publicado em 29/01/2014 às 13:06
Leitura:

A AbrasMercado, cesta de 35 produtos de largo consumo, analisada pela GfK a pedido da Associação Brasileira de Supermercados (Abras), apresentou alta de 0,14% em dezembro em comparação a novembro de 2013, passando de R$ 359,86 para R$ 360,35. Na comparação com dezembro de 2012, o indicador cresceu 5,43%.

Os itens com as maiores altas em dezembro na comparação com novembro foram cebola (8,29%), tomate (7,07%) e farinha de mandioca (4,16%). Em 2013, esses itens variaram com queda de 16 91%, alta de 3,24% e aumento de 27,89%, respectivamente. "A farinha de trigo foi o itens que mais cresceu em 2013, com inflação de 33%. As farinhas foram uns pontos de alta que saíram do comportamento até que discreto dos preços levantados - a de mandioca, devido à seca do Nordeste e a de trigo, pelo câmbio mais forte, porque há uma importação grande do insumo", disse o diretor de relacionamento da GfK, Marco Aurélio.

Já entre as maiores quedas em dezembro ante novembro ficaram leite longa vida (-7,01%), batata (-3,49%) e feijão (-2,86%). Em 2013, esses itens acumularam alta de 13,28%, avanço de 15,91% e leve alta de 0,73%, respectivamente.

Para 2014, o executivo da GfK espera uma certa estabilidade de preços dos produtos que compõem a cesta básica. "Em 2013, aguardávamos uma inflação, mas acabou que os preços não avançaram tanto no ano, principalmente em dezembro. Para 2014, acreditamos não terá mais alta de preços nos itens de cesta básica: a indústria já está falando em estabilidade de preços e o governo está com ações contra a inflação", disse o executivo da GfK.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias