comparação

Criação de novas empresas cai 1,8%, diz Serasa Experian

No acumulado do ano, a região Sudeste lidera a alta do indicador com o surgimento de 655.540 novas empresas

Karol Albuquerque
Karol Albuquerque
Publicado em 30/09/2014 às 13:43
Leitura:

Em agosto, foram criados 167.809 empreendimentos no País, uma queda de 1,8% na comparação com julho, segundo o Indicador Serasa Experian de Nascimento de Empresas. No acumulado dos oito primeiros meses do ano, o total de novas empresas atingiu 1,283 milhão, elevação de 1,9% na comparação com igual período de 2013. Nesta base comparativa, o resultado é o maior da séria histórica do indicador, iniciada em 2010.

Na análise dos dados por segmento, apesar do recuo de 1,0% ante julho, os Microempreendedores Individuais (MEIs) foram os principais responsáveis pela criação de novas empresas, com surgimento de 121.806 novos negócios, em agosto. Já as Sociedades Limitadas figuram em segundo lugar, responsáveis pelo surgimento de 20.453 companhias no mês passado, retração de 5,7% sobre o mês anterior. No período, a criação de Empresas Individuais totalizou com 16.658, queda de 3,9%. Em agosto, o número de novas empresas de outras naturezas jurídicas registrou estabilidade (+0,4%), com 8.892 novos empreendimentos.

No acumulado do ano, a região Sudeste lidera a alta do indicador com o surgimento de 655.540 novas empresas, alta de 4,3% sobre igual período de 2013. A região também corresponde por mais da metade (51,1%) do total de novos negócios no País. A região Sul apresentou leve aumento, de 0,3% entre janeiro e agosto ante o mesmo período do ano passado. Por outro lado, apresentaram retrações as regiões Nordeste (0,2%), Centro-Oeste (0,6%) e Norte (3,6%), na mesma base comparativa.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias