Valorização

BC: Santander opera maior volume de negócios em dólar

De acordo com o documento, a instituição movimentou um total de US$ 31,9 bilhões no mês passado, distribuídos em 69,6 mil operações

Carolina Sá Leitão
Carolina Sá Leitão
Publicado em 10/10/2014 às 20:30
Leitura:

No mês em que a valorização do dólar chegou a 9,33% em relação ao real, o Banco Santander foi o que realizou maior volume de negócios com a moeda americana em setembro, conforme levantamento divulgado nesta sexta-feira (10) pelo Banco Central. De acordo com o documento, a instituição movimentou um total de US$ 31,9 bilhões no mês passado, distribuídos em 69,6 mil operações.

O maior montante foi transacionado no mercado interbancário, no total de R$ 20,6 bilhões (1,2 mil negócios). O mercado primário, também conhecido como "mercado de varejo", é formado pelas negociações feitas por governos, empresas ou famílias diretamente com o exterior. As informações que são capturadas nessas operações geralmente constam do balanço de pagamentos, que o Banco Central detalha todo final de mês. 

Já o mercado secundário é composto por transações feitas entre instituições financeiras. Fazem parte das operações secundárias as do mercado interbancário, os registros de contratos de arbitragem fechados no Brasil e no exterior bem como as operações realizadas diretamente com o Banco Central.

Os demais negócios cambiais do Santander no mês passado foram com transferência do exterior (US$ 3,8 bilhões), transferência para o exterior (US$ 3,3 bilhões), importação (US$ 2,1 bilhões) e exportação (US$ 1,9 bilhão). 

A segunda posição em volume ficou com o Citibank (US$ 28,8 bilhões), seguido, de acordo com o BC, pelo Banco do Brasil (US$ 22,8 bilhões). Apesar de ocupar a quarta colocação (US$ 20,0 bilhões), o Itaú foi a instituição financeira com o maior volume de operações (105,2 mil). Já o quinto lugar foi ocupado pelo HSBC, com um total de US$ 17,6 bilhões. No levantamento do BC, constam 175 instituições financeiras negociando a moeda estrangeira no País no mês passado. As próximas cinco do ranking por volume, foram JP Morgan, Bradesco, Deutsche Bank, BTG Pactual e BNP Paribas.

Ano

No acumulado dos nove primeiros meses do ano, o Banco Santander também é o líder no volume em transações em dólar no País, com um total de US$ 258,4 bilhões. Na realidade, as cinco instituições que mais negociaram dólar em setembro também ocuparam as cinco primeiras posições no acumulado do ano, ainda que com alguma mudança de posição. O Citibank ficou com a segunda colocação (US$ 226,4 bilhões), seguido de Itaú (US$ 219 9 bilhões), HSBC (US$ 202,7 bilhões) e Banco do Brasil (US$ 192 7 bilhões).

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias